9.3.13

sem título.

eu estou há mais de um ano ensaiando para escrever este post aqui. é um assunto que, pra mim, não é nenhum pouco difícil (sou muito bem resolvido quanto a isto); o que o torna difícil é que, infelizmente, estou sob a impressão que muita gente quer entender o que tenho pra dizer a respeito deste assunto de maneira errônea. por isso o escrevo debaixo de muita oração. 

tenho consciência total de que as pessoas que acompanham meus textos neste blog ou até mesmo minha música e/ou ministério vêm dos mais variados backgrounds sociais, culturais e religiosos. enquanto você estiver lendo isto, por favor, tenha consciência disto também. ;)

quer queira ou não, este texto dialoga com pelo menos 3 outros textos que eu já publiquei aqui. talvez vocês o devessem ler novamente, apenas pra minimizar potenciais problemas. são estes aqui: "sal e luz"; "iguais" e "minha história… até aqui… (e ela continua)". [claro que quase ninguém vai fazer isto, rs., mas eu estou indicando, rsrsrs…!]

tenho, de uns 2 anos para cá, recebido perguntas quase semanais a respeito da minha denominação. o que é estranho, nisto tudo, são duas coisas: a) o fato de praticamente "todos" (que o queiram saber) já saberem a que denominação pertenço; e b) a maneira de me perguntarem ser quase idêntica, a dizer, assim: "você saiu da igreja? estão falando aqui na minha cidade que você saiu da igreja…"

respira fundo… vamos lá.

primeiramente precisamos definir alguns termos. 

religião (do latim religare, de significado especulativo) é um conjunto de sistemas culturais e de crenças, além de visões de mundo, que estabelece os símbolos que relacionam a humanidade com a espiritualidade e seus próprios valores morais. muitas religiões têm narrativas, símbolos, tradições e histórias sagradas que se destinam a dar sentido à vida ou explicar a sua origem e do universo. as religiões tendem a derivar a moralidade, a ética, as leis religiosas ou um estilo de vida preferido de suas ideias sobre o cosmos e a natureza humana.

uma denominação, confissão ou seita no sentido cristão do termo, é uma organização religiosa que funciona com um nome, uma estrutura e (ou) uma doutrina comuns.

igreja é uma palavra de origem grega escolhida pelos autores da septuaginta (a tradução grega da Bíblia Hebraica) para traduzir o termo hebraico q(e)hal Yahveh, usado entre os judeus para designar a assembleia geral do "povo do deserto", reunida ao apelo de moisés. […] no contexto bíblico, o termo igreja pode designar reunião de pessoas, sem estar necessariamente associado a uma edificação ou a uma doutrina específica. etimologicamente a palavra grega ekklesia é composta de dois radicais gregos: ek que significa para fora e klesia que significa chamados.

[estas definições foram extraídas da wikipédia; sei que wikipédia não possui nenhuma autoridade acadêmica, mas este não é um texto acadêmcio, rs.]

resumindo e reiterando: religião é um conjunto/sistema de crenças com o objetivo de explicar o sentido da vida; denominação é uma organização religiosa com nome, estrutura e/ou doutrina comuns e igreja são PESSOAS, no caso original, a assembléia geral do "povo no deserto".

muitos de vocês sabem que eu cresci na alemanha (morei lá de 1985-1994) e que até vir morar no brasil eu não sabia o que era uma escola cristã e nem o que é um país cristão… porque muito embora o pensamento cristão esteja presente nos fundamentos que regem o governo alemão, é um país com mais ateus ou agnósticos professos do que cristãos professos (hoje com a imigração o islã é a fé que mais cresce por lá).

dois episódios da minha infância:

a) quando eu estava na 5a série –na aula de religião (notem!)– o professor organizou um debate entre criacionistas e evolucionistas. de maneira muito rudimentar, criacionista é aquele que crê que o mundo foi criado (não importa quando e como) e evolucionista é aquele que crê que o universo, como existe hoje, é fruto do acaso [não sou ignorante ao fato de que as coisas não são tão simples assim, mas na 5a série na alemanha, esta era a "nossa" definição]. a sala INTEIRA estava no "time" dos evolucionistas. um colega meu me perguntou se o fato dele estar no "time" dos evolucionistas significava que ele não acreditava em D-S. eu respondi que sim; crer em D-S é crer que Ele criou o mundo/universo. por esta resposta, ele foi a única pessoa que se juntou a mim no "time" dos criacionistas. ele era católico (filho de irlandês). e pra mim, ele era meu irmão. se em uma sala de 30 crianças só tem você e mais um que sequer crêem que D-S existe, acredita em mim: ele é seu irmão! porque não importam as diferenças em sua maneira de crer ou de viver sua fé; pelo menos no nível mais básico/essencial (e mais importante) vocês concordam. 

b) na 8a série entrou um menino novo na sala. ele era o único que não sabia que eu era cristão professo. quando ele descobriu, ele ficou escandalizado! me perguntou: "mas você realmente crê em D-S?!" eu respondi: "sim. creio." seu comentário foi: "puxa vida… sempre tive você por um ser racional/inteligente." (eu tirava notas boas.) eu respondi: "mas uma coisa exclui a outra?"

evidentemente são apenas dois de muitos exemplos que eu poderia citar. mas este foi o ambiente em que cresci. e é claro que isto me marcou. 

muita gente me pergunta como eu faço para conviver com tantas pessoas diferentes, de denominações e até religiões diferentes, cantar em tantos lugares diferentes, com hábitos e costumes tão diferentes… alguns criticam isto em mim. outros consideram isto uma virtude. fato é que se eu, para poder ter comunhão com alguém, tiver que concordar em TUDO com ele, eu seria obrigado a abrir uma igreja só para mim e, provavelmente, nem meus amigos, nem minha família, nem minha esposa fariam parte desta religião/igreja/denominação. vou repetir: NINGUÉM concorda EM TUDO com NINGUÉM. e NINGUÉM discorda EM TUDO de NINGUÉM. estamos –TODOS– constantemente convivendo com pessoas com as quais concordamos e discordamos, ao mesmo tempo.

uma das razões que tenho para pertencer à igreja adventista do sétimo dia (iasd) é por causa de algo chamado conferência geral. pra quem não sabe, a assembléia geral da conferência geral acontece de 5 em 5 anos e reune a cúpula (eleita quinquenal e quadrienalmente) de todas as sedes administrativas da iasd dos mais de 200 países em que ela está presente além de uma BOA representação de membros leigos. o objetivo é discutir, sim, as diretrizes administrativas da organização, mas, também –e teoricamente principalmente!– discutir teologia/doutrinas. 

aqui preciso fazer um parênteses: pra muita gente as palavras "teologia" e "doutrinas" são considerados e tratados como dois palavrões. pelo Amor de D-S, gente! é ÓBVIO que NINGUÉM de igreja nenhuma acha que doutrina ou teologia ALGUMA salva alguém (embora às vezes possam agir como se achassem, rs.). o que salva é o sacrifício voluntário do santo Cordeiro de D-S em favor de todo aquele que O aceitar e o resultante relacionamento pessoal –absolutamente transformador– que você construir com Ele. isto está claro? teologia ALGUMA salva e teologia ALGUMA transforma vidas. não há salvação porque você crê "da maneira correta". conhecimento bíblico –por mais profundo que seja– não salva ninguém.

o problema é que a teologia, quando mal feita, pode deturpar a sua visão de D-S e atrapalhar seu relacionamento com Ele. querem um exemplo bíblico? quem armou a condenação de Jesus não foram, como alguns pensam, os fariseus; foram os saduceus (caifás, anás, etc.). e por quê? com a demora de aproximadamente 4.000 anos desde a promessa do Messias (a adão) os saduceus acharam que tinham de encontrar alguma explicação ou subterfúgio para explicar porque o Messias ainda não havia vindo; e a conclusão teológica a que chegaram era que Ele não viria em carne. então quando Jesus, o Messias, veio em carne e osso, filho de maria, eles não tinham condições teológicas de O aceitar. sua teologia não lhes permitia isto. e como o povo estava crendo que aquele era, de fato, o Messias, e isto não podia ser verdade de acordo com sua teologia, chegaram à conclusão que era "melhor que um morresse pelo povo e que não perecesse toda a nação." (joão 11:50)

fatalmente sua base teológica (ou a falta dela) vão influenciar a maneira com que você lê certos textos e isto vai influenciar a imagem que você tem de D-S. e como o objetivo do cristão é refletir a imagem de D-S (ser Seu rosto na terra) é importante, sim, a cada dia reavaliar como é que você enxerga D-S e redifinir, pra você, mesmo, quem é D-S. e se sua maneira de enxergar e compreendê-lo não evoluem com o tempo, isto é uma evidência muito forte que você está em apuros, rs…

tenho plena noção de quão pouco popular é esta maneira de pensar. o que nós seres humanos queremos é nos agarrar com toda a nossa força a coisas palpáveis, sem jamais abrir mão de nada. biologicamente o que não muda está morto. ouso dizer que espiritualmente o mesmo princípio se aplica. a exceção para isto é D-S. somente Ele não muda. mas Ele não muda porque Ele já é completo. nós somos incompletos. nossa compreensão e visão é incompleta. por isto precisamos mudar constantemente. 

aí você pode vir dizer que os princípios bíblicos são eternos. e são, mesmo. sua aplicação, no entanto, muda de cultura pra cultura, de sociedade para sociedade, de época para época. querem exemplos?

certa vez um missionário americano, ao chegar para pregar numa tribo africana se escandalizou ao ver que todas as mulheres casadas/mães estavam com um dos seios descoberto. embuído de seu zelo pela "decência cristã" ele pediu para que cobrissem toda a parte de cima do corpo. foi uma melhor que lhe explicou que, em sua cultura, apenas as prostitutas cobriam os 2 seios e que jamais as mulheres "de família" fossem querer ser indecentes a este ponto. moral: o princípio da decência e da moral é eterno. mas o que é considerado decente e indecente muda de cultura pra cultura.

outro exemplo (apelando menos, agora, rs.!): não faz muito tempo que mulher com cabelo curto era considerada vulgar. interessante é que se você fizer uma pesquisa entre homens brasileiros, a maioria vai dizer que acha cabelo comprido mais sexy. note aqui novamente que não está em questão se uma mulher deve ou não ser vulgar. mas garanto que todos que visitam este blog já conheceram mulheres decentes com cabelos longos e com cabelos curtos. e já devem ter conhecido também mulheres vulgares com cabelos longos e com cabelos curtos. o princípio não é o cabelo e, sim, novamente, a decência. 

ainda no quesito cabelo: homem com cabelo comprido era tido como rebelde. nota que o problema, mais uma vez, não é o cabelo comprido e nem o cabelo curto, mas, sim, a rebeldia. ou o que dizer da barba?! num país como o brasil usar barba era sinônimo de ser da esquerda, o que era interpretado como rebeldia, também. hoje a "esquerda" está no poder e a barba deixou de ser um problema na maioria dos lugares…

precisa de mais exemplos, gente? a lista é interminável.

por via de regra, em comunidades tradicionais ou tradicionalistas, tudo o que é moderno, de vanguarda ou simplesmente "diferente" é tido como menos espiritual. aí quando deixa de ser "diferente", porque a sociedade acompanhou o processo, deixa de causar estranhamento e passa a ser aceito como conduta.

voltando à questão da teologia. infelizmente a maneira mais comum de se fazer teologia hoje em dia é a em que cada ponto de fé/doutrina é um pequeno tijolinho, que se relaciona e depende de outro tijolinho. e de tijolinho em tijolinho se constrói o "muro da fé". este muro normalmente tem como objetivo definir quem está "dentro" e quem está "fora". e há muitos que se consideram protegidos por este muro. a raiz disto é a necessidade do ser humano se sentir especial baseado no seu próprio comportamento, no que ele, mesmo, faz (como sendo o contrário do que é bíblico, que é a gente se sentir especial baseado no que Ele fez e faz por nós). "porque eu faço ou deixo de fazer tal coisa ou porque eu creio ou não creio desta ou daquela maneira, eu sou especial." outro problema deste sistema é que pra você mudar qualquer tijolinho o muro inteiro cai. porque uma coisa depende da outra. ou pelo menos foi assim que ele foi construido. e este ainda não é o maior problema: pra você construir um sistema fechado, assim, você está partindo da premissa que você já tem todos os tijolinhos, que você ou seu grupo de pessoas já sabem TUDO. ou seja: a premissa do seu muro de fé é uma mentira. ninguém, nenhum grupo de pessoas nunca soube, não sabe e jamais saberá tudo. diga-se de passagem: nem na Eternidade a gente vai saber e/ou compreender tudo. e querer saber/compreender tudo é o que gerou toda a problemática do pecado na terra por principiar!

eu pertenço a uma denominação que parte do pressuposto que a gente NÃO sabe tudo. e em seu estatuto define que devemos continuar buscando, individualmente e como igreja, a conhecer mais da Bíblia e mais de D-S, numa busca eterna de descobrir novas coisas e de redefinir aquilo em que cremos. só que também é uma igreja tradicional. e, como disse antes, as comunidades tradicionais têm dificuldade em absorver/aceitar tudo o que é "novo" ou "diferente". compreendo esta tensão. e convivo com ela diariamente. porque como a gente não sabe tudo, isto me dá a liberdade de não concordar com tudo, de ter meus questionamentos e minhas opiniões pessoais, de ter a minha busca individual dentro do coletivo. 

fico muito triste quando vejo pessoas –de qualquer denominação– agindo como se fossem donos da Verdade. até porque a Verdade é uma pessoa. e Ele é quem é o dono de tudo.

fico muito triste quando vejo pessoas –de qualquer denominação– querendo defender a D-S ou até mesmo a menina de Seus olhos (a igreja) a ferro e fogo, com unhas e dentes, com aquela "santa indignação" (que de "santa não tem nem o nome). será que estas pessoas não percebem que Jesus é o nosso advogado e não vice-versa? que Ele não é réu de nada e que a última coisa que Ele quer e precisa é de nossos argumentos pífios! defesa de fé?! fé não se defende… se vive! fé, quando vivida, não precisa de defesa alguma!

fico muito triste quando vejo pessoas –de qualquer denominação– que oprimem umas às outras em nome do D-S cujo maior objetivo é libertar os oprimidos de seus opressores. e quando D-S vier defender os oprimidos de você ou de mim, não vai adiantar dizer que a gente fez isso por Ele, porque sua resposta será "não vos conheço". porque se você oprime em nome de D-S, você não conhece Ele. se não, não oprimiria. simples assim. e pode trocar a palavra "oprimir" por "excluir", "diminuir", "descartar" ou qualquer outra… você sabe do que eu estou falando. você e eu já fizemos isto mais vezes do que gostaríamos de admitir.

fico muito triste quando vejo pessoas –de qualquer denominação– discutindo comportamento como se estivessem discutindo teologia, ou até mesmo princípios! admita! você e eu já descartamos alguém porque pensava diferentemente da gente, se vestia de um jeito diferente, falava outra linguagem diferente da nossa… e a gente até tentou argumentar que a diferença entre ele e a gente era teológica ou espiritual (quanta ousadia, julgar a espiritualidade de outra pessoa, meu D-S, nos perdoa!), mas no fundo era o famoso "bullying religioso", mesmo. opressão em nome de D-S.

fico muito triste quando vejo pessoas –de qualquer denominação– xingando umas às outras (falam palavrão, mesmo!) porque acham que o outro não sabe ler a Bíblia, recorrendo ao argumento mais fajuto possível, que é o senso comum. 

mas o que mais me entristece é quando pessoas que se dizem de uma denominação pedem –e até exigem!– pra outra pessoa da mesma denominação "sair da igreja" porque esta pessoa não se quer conformar com um ponto que não se refere nem a um princípio, nem a uma doutrina, mas diz respeito apenas a um costume que em outros lugares do mundo é totalmente aceito por esta mesma denominação. a função do cristão é convidar pra entrar e não pedir pra sair da igreja! às vezes tem gente que acha que pra fazer parte de uma igreja você tem que passar pelo treinamento retratado no filme "tropa de elite". você tortura uma pessoa desumanamente. se ele sair, é porque era fraca e não merecia fazer parte do grupo seleto. se ela continuar, é porque ela realmente é forte o suficiente e foi bom ter torturado ela, pra fortalecê-la. meu D-S! que lógica é essa?! onde que isto está na Palavra de D-S?!

a verdade é que a sociedade como um todo (isto não é exclusividade dos religiosos) perdeu a capacidade de ouvir. constantemente nos sentimos atacados e sentimos que nosso direito está sendo torcido e, pra evitar isto, torcemos o direito dos outros. somos aquele namorado tão paranóico com medo de ser traído que trai primeiro. temos tanto medo de ser perseguidos, que perseguimos. temos tanto medo da opressão que oprimimos.

in necessariis unitas
in dubiis libertas
in omnibus caritas

no necessário (essencial): unidade
no duvidoso (não essencial): liberdade
em tudo: caridade (Amor)

você pode discordar até das primeiras duas frases. mas se você não crê que em TODAS AS COISAS você deve ter e demonstrar Amor, você deve ter uma Bíblia diferente da minha, você deve adorar a um deus diferente do meu. e Amor significa respeito. e respeito significa tolerância. 

afinal, o Amor tudo sofre. tudo crê. tudo espera. e tudo suporta. ou seja: o Amor crê que há bondade em todos. o Amor espera quanto for necessário até que esta bondade se manifeste. o Amor suporta as diferenças e "o diferente".

que esta seja a razão pela qual eu, você e todos nós tenhamos a capacidade de convivermos uns com os outros, mesmo com as diferenças. eu quero ser assim. cada dia mais. e você?




ps.: querem me chamar de universalista? não sou, MESMO. não acho que D-S vai salvar a todos. mas tenho certeza que é mais fácil pra Ele salvar alguém que está totalmente "perdido no mundo" do que alguém que se julga superior aos que estão "perdidos no mundo". e tenho a forte impressão que nossos critérios de quem será e quem não será salvo estão totalmente por fora. até porque a gente nem deveria ter critérios a este respeito, porque enquanto podemos julgar atos e palavras, jamais poderemos, na nossa condição atual, julgar pessoas, quem dirá sua salvação!

pps.: IMPORTANTE: muito obirgado por todos os comentários de apoio. D-S somente sabe o quanto isto me anima. mas é muito importante esclarecer que doutrinas e costumes NÃO são a mesma coisa. doutrinas são fundamentadas na teologia enquanto os costumes são a aplicação (influenciada pela cultura do local e da época) dos princípios teologicamente compreendidas e resumidas em sua doutrina. isto aqui é MUITO IMPORTANTE! quando falo que posso e devo questionar doutrinas, nem estou falando dos costumes! estou falando de reflexões teológicas, mesmo, que têm como finalidade meu crescimento espiritual. a questão dos costumes eu sequer discuto. porque não vale a pena. o que lamento é que ninguém discute teologia ou doutrinas. as pessoas de maneira geral, apenas discutem costumes, que é algo que eu considero infinitamente inferior e menos importante. oxalá brigássemos e discutíssimos por causa de doutrinas ou teologia. nossas maiores discussões ficam no plano mais raso possível, que é dos costumes.
Não percebeis que vos é melhor que morra um homem pelo povo, e que não pereça toda a nação".
João 11:50"m
Não percebeis que vos é melhor que morra um homem pelo povo, e que não pereça toda a nação
João 11:50

Não percebeis que vos é melhor que morra um homem pelo povo, e que não pereça toda a nação
João 11:50

Não percebeis que vos é melhor que morra um homem pelo povo, e que não pereça toda a nação
João 11:50

Não percebeis que vos é melhor que morra um homem pelo povo, e que não pereça toda a nação
João 11:50
que morra um homem pelo povo, e que não pereça toda a nação"
João 11:5

116 comentários:

Diogo Kobbi disse...

Leonardo,

não conheço sua história, ou igreja, mas goto das suas músicas. Comprei algumas no itunes.

Confesso que não li o post inteiro, mas entendo o que quis dizer.

Acho que supostamente em nome de Deus temos entristecido o Espírito Santo (Ef 4.30-32). A teologia está sendo usada mais para dividir, do que levar a todos à um só pensamento.

Em um mundo de mentiras, queremos a qualquer custo encontrar a verdade. Como somos iniciantes na fé, nos contentamos com nossas meias-verdades e as defendemos com unhas e dentes.

Mas um dia seremos glorificados. A luz que encherá toda a Terra é o Rei.

Graça e Paz.

Diogo disse...

Texto excelente que D-s te abençõe sempre ...

Felipe F. disse...

Que Deus seja louvado pela tua vida! Que bom que Ele inspira pessoas como você para realizar um bom trabalho em prol das almas que carecem de Deus. E o inspira também a escrever isso. Talvez vc devesse até fazer um vídeo sobre isso. Sou adventista do 7º dia, aqui em Feira de Santana-BA (inclusive já cantei com seu pianista Samuel, quando ele morava por aqui), e vejo tudo isso que você falou diariamente na minha igreja. Hipocrisia é a definição para muitas das nossas igrejas hj. Mas que Deus continue usando pessoas como você para que mais e mais vidas sejam transformadas. inclusive as nossas.

Mastrocolla disse...

Excelente Texto..... me fez lembrar uma pergunta que a missiologia costuma levantar: "A Igreja tem uma missão ou a missão de D-s tem uma igreja?

A verdade é que a missão de D-s já foi definida, e a igreja tem apenas um papel, cumpri-la (e aqui falo igreja de uma forma ampla e genérica sem distinção denominacional). A missão que Ele deixou inclusive fica claro em seu texto.. "IDE"... não foi julgue, cobre, acredite, frequente, vá a igreja... enfim.... Somos apenas pequenas peças de um plano amplamente superior à nossa limitada capacidade de raciocínio e julgamento.... não nos foi concedido o direito de julgar ou interpretar o plano muito menos as nem as peças que fazem parte deste contexto. E vale lembrar o recado das escrituras para a igreja contemporânea: "Você diz: 'Estou rico, adquiri riquezas e não preciso de nada'. Não reconhece, porém, que é miserável, digno de compaixão, pobre, cego, e que está nu."

Juliana Rebecca disse...

Leo, com td certeza Deus te deu mta sabedoria pra escrever esse texto. Infelizmente podemos perceber o qnt isso estava te amargurando e qnta pressão as pessoas estão fazendo sobre vc. Mas mais uma vez, ficou aqui demonstrado o q todos já sabemos: q vc é um verdadeiro cristão, e q sua maior preocupação está em agradar ao nosso Senhor Jesus Cristo e não aos homens. Continue sendo esse homem de Deus q Ele ainda quer te usar mt mais. Orarei ainda mais por vc! Q Deus mt te abençoe

Fabiana Leopoldo de Sousa disse...

Querido Leonardo,

Este texto que você postou hoje, veio acalmar meu coração que saiu despedaçado da igreja pela manhã... Saí de lá pensando: Estou sozinha pensando de maneira diferente dos líderes da igreja, já que pregaram em alta voz e distribuíram um material impresso preparado pela liderança da igreja, defendendo idéias culturais sobre como uma mulher adventista deve se apresentar ao mundo, em relação a vestimenta, jóias, maquiagens, cabelo... Não fiquei preocupada por mim, pois sou muito bem resolvida em relação a tudo isso, mas tenho uma filha que com menos de quatro anos de idade me disse que se não pudesse usar um anel de plástico que ganhou como lembrancinha de uma aniversário: "então eu não sou adventista" (palavras dela com três anos). Fiquei perplexa ao ver o machismo ao qual as mulheres da minha igreja estão expostas. Uma igreja que tem um movimento lindo (QUEBRANDO O SILÊNCIO)de ajuda às mulheres, mas que ainda as quer subjugadas a regras culturais de padrões absurdos. Estou exausta desses argumentos fracos... Não consigo (nem quero) argumentar pra minha filha e nem para amigas que já desejei convidar para ir na minha igreja, mas que hoje pela manhã agradeci imensamente por não ter levado nenhuma comigo, pensando que teríamos uma linda homenagem pelo dia da mulher... Como podem num sábado pela manhã, numa igreja Central de uma Capital, com igreja lotada, com transmissão on-line para o mundo todo em tempo real, gastar dezenas de minutos sagrados em um púlpito falando contra unhas vermelhas, gastos em cabeleireiros, roupas justas... Pastores falando que as irmãs não podem usar colares no pescoço, quando esposas de pastores da mesma denominação colocam próteses de silicone, por exemplo! Que o uso de jóias é pecado por alimentar a vaidade, mas e os homens que gastam boa parte de seus salários com celulares, video-games e outros eletrônicos que são absurdamente mais caros do que um colar feito de bijuteria? E os carros caríssimos e ternos, gravatas e perfumes que custam bem mais do que um esmalte, um batom colorido! Acho que estão subestimando a inteligencia da mulher, como sempre longo da história. Hoje, ao me retirar da cerimonia do culto em andamento, pois meu tempo é muito precioso para dispensar ouvindo coisas que me agridem, pensei que está na hora de abandonar a bandeira da denominação que carrego, e ensinar minha filha sobre Deus, o amor de Deus, nossa dependência total dEle, o que é ser cristão e, paralelamente, o que é ser adventista nesta cidade (já que se nos mudarmos para outro lugar do mundo as regras mudam). Mas que tipo de mulheres esta denominação religiosa quer ter? Bom, desculpe o desabafo e obrigada por me mostrar que ainda exitem homens inteligentes carregando a bandeira desta igreja... Talvez ainda haja uma esperança... Boa noite

Fabiana Leopoldo

Bianca Santa Terra disse...

Primeiro não se abrevia o nome de Deus por favor né.
Isso agora virou modinha no mundo dos "cristãos"?

lg disse...

querida bianca. antes de julgar precipitadamente, se informe, por favor. no mínimo é a primeira vez em q vc visita este blog.

leia isto aqui: http://www.leonardogoncalves7.blogspot.com.br/2010/11/d-s.html

grato…

JhonnyMadalozzo disse...

Não vejo ai apenas um Levita, mais também um alguém que Deus derramou sabedoria sobre ele. Postei esses dias algo sobre homossexualismo sendo contra, e duas mulheres debateram, debati com palavras, textos bíblicos, mais enfim, disseram que eram só palavras, e aquilo não chegou a lugar nenhum, apenas gerou discussão. Me senti muito mal por pensar que talvez expondo a minha opinião, pequei em causar a contenda, e fiz com que pecassem, pois disseram que os textos bíblicos eram apenas palavras, e veio a minha mente que para mim denunciar o pecado (o pecado e não o pecador) eu tenho que ser exemplo, não adianta eu falar que é errado ser gay, e eu sendo hétero estar fornicando, ora estou pecando do mesmo jeito e quem sou eu pra julgar o pecado alheio. Ler essa postagem sua só me confirmou o meu erro. Temos que buscar sabedoria e não tentar mostrar o pecado, mais sim o amor que quebra o jugo, nos purificando do pecado. Temos que anunciar a Cristo e não jugar.
Graças a Deus pela sua vida Léo.

Jéssica Cristina disse...

Poxa que Deus continue abençoando muito vc e sua esposa ,são pessoas que eu acho admiráveis.
Amo ouvir as músicas de vcs .
Com todo respeito eu fiquei com uma duvida ,em uma parte do seu texto vc diz que mesmo "usando uma bíblia diferente".
Os adventistas usam bíblias diferentes ou ñ? sempre quis sobre isso e outras coisas tmb ,porem que Deus continue te abençoando .

lg disse...

oi jéssica… me perdoe pela confusão. é claro que nós NÃO usamos uma Bíblia diferente da de qualquer um, rs… foi apenas um subterfúgio retórico que eu usei… tipo: que absurdo! "não podemos estar falando do mesmo texto se você não concorda que devemos em todas as coisas demonestrar Amor." entendeu? do tipo: "não é possível que você não possa concordar pelo menos com isso, rs.!"

solene nascimento disse...

Penso =
Morreu por todos Jesus
E a palavra chave aqui nessas questões
Amor pelo próximo.....
Simples assim
Amar incondicionalmente...
O amor nos conduzirá ao céu...

Unknown disse...

Feliz Leonardo, simplesmente muito feliz com tudo que acabo de ler, na verdade nunca esperei algo diferente de você, uma pessoa que é inspirada por Deus. IDE, Continue neste ministério de louvor tão inspirado e abençoado, que O Senhor continue te usando diariamente. Uma perguntinha: vem quando novamente, com a Daniela, a Salvador nos contemplar com suas belas mensagens e louvores? Léo fica com a paz do Senhor.

Lucas Matheus disse...

Bha cara não vou ser demagogo,por isso confesso que muitas vezes fiquei preso a esses conceitos de "DOUTRINA"e também julguei de forma precipitada muitas coisas,porém com o tempo eu fui abrindo meus olhos(deixei D-s abrir)e cheguei as mesmas conclusões que foram esclarecidas nesse post.De qualquer forma fostes muito feliz em colocar isso em pauta,concordo com tudo pois me baseio muito no teu ministério,mas não só por isso mas por ser servo de D-s e um exemplo.Abração continue assim

victot disse...

Estava precisando mesmo alguém q dissesse isso.Esse é um texto q deveria ser lido pelo maior número de cristãos possível. Sábias palavras.
Q D-s continue abençoando sua vida e ministério, Léo.

Pri Melo disse...

Meu esposo ministra a palavra e tambem canta eu canto.e assim nos dedicamos ao ministério que Deus nos confiou.e indo tmb a muitos lugares fomos atravez dos exemplos e da palavra libertos do radicalismo que nos rodeia e agora passamos pelo mesmo problema, ja chegaram a dizer que estavamos "caídos".Que nosso Bom Deus nos ajude e tenha misericordia desses "juizes".Que o Senhor continue nos dando forças p/levar seu Amor. Amamos vcs e oramos p/que Deus os abençoe abundantemente.

Rodrigo Marini disse...

Pois é, irmão... Como católico, as vezes me sinto discriminado por irmãos de outras denominações...
Muitos não compreendem como posso ser católico sem 'adorar aos santos'. Não compreendem como posso ser católico sem 'idolatrar Maria'. Gostaria de poder explicar a todos que, nós católicos, como todo verdadeiro Cristão, adoramos UNICAMENTE a Deus, mas por conta da ignorância dos chamados católicos não praticantes, ou seja, aquelas pessoas que não participam da vida em comunidade e raramente lêem a bíblia, mas que vez ou outra entram no templo para receber uma benção e procedem de forma equivocada, nós acabamos pagando o pato! :(

Creio que a salvação depende muito mais da nossa adesão ao projeto do Reino de Deus do que dessa disputa que não nos leva a nada. De fato, é muito mais fácil achar que seremos salvos por crer na doutrina correta do que botar a mão na massa, como sair em missão para paises pobres e pregar o evangelho acolhendo aos irmãos que vivem em meio a miséria.

Fico feliz por ter você e a Dani como referência musical e Cristã!

Antes de tudo, somos CRISTÃOS, logo somos IRMÃOS!

Deus te abençoe!

Anônimo disse...

Leonardo, ontem eu e meus amigos da igreja estávamos conversando à noite sobre todas essas coisas, sobre costumes, tradições, cristianismo verdadeiro...como é difícil para nós que crescemos numa igreja tradicional e que nos "podou" por muitas vezes, e lidar com certas situações que acontecem hoje, sem antes pensarmos que o que mais importa é o amor e a salvação, que SÓ VEM de Cristo, e não das coisas terrenas nas quais teimamos em nos apegar. Mesmo nós, que queremos uma igreja moderna e viva, nos prendemos ao nosso "zelo" e à coisas pequenas, que muitas vezes, destroem a fé e minam a nossa vontade e a do próximo de estar na mesma comunidade. Acho que a igreja está passando por uma crise de identidade - avançar, mas como, diante de um mundo tão contaminado de pecado? - e ainda não sabe agir diante de certas situações, preferindo limitar, proibir, esquivar-se...mas ainda assim, com tudo isso, mesmo passando pelos mesmos conflitos que vc, ainda prefiro estar dentro dela, porque sei que isso tudo só me mostra que Jesus está voltando. E somente os verdadeiros adoradores estarão de pé para recebê-Lo. Espero estar no meio deles, e peço ao Espírito Santo que eu não faça a minha vontade, não queria as coisas do meu jeito, mas que Ele me conduza por "verdes pastos". Fique na paz de Deus e continue firme no seu propósito de pregar, e nunca se calar diante das adversidades.

Bruno Oliveira disse...

Parabéns pelo texto Leonardo! É incrivelmente assustador a quantidade de forças que um cristão tem para apontar defeitos ou "jogar na cara" doutrinas dEle, ou oque elas acham ser doutrinas dEle, mais quando se trata de acolher e amar o próximo (o que deveria ser a essência do cristão antes de qualquer doutrina) as forças simplesmente desaparecem. Nós "cristãos" de um modo geral, não cessamos nem medimos palavras ao jugar e ferir as pessoas, mais pensamos infinitas vezes antes de ir oferecer uma palavra de amor a um irmão que necessita. Pensamos tanto que achamos melhor "não dar essas palavras" a quem precisa. O que precisamos a cada dia é comunhão com Deus, para que através dEle possamos enxergar o sacrifício do Deus Filho, e reconhecemos que somos pequenos, muito pequenos e pecadores, mas pelo sangue do Poderoso Cordeiro derramado na cruz, nós podemos arrepender-nos e honrar a nomeação de "Cristão" que temos. Não por palavras apontadas, mas por atitudes de amor para com o próximo.
Que Deus continue lhe abençoando !

Fabricio disse...

Que texto lindo, retórica impecável, raciocínio, lógica e espiritualidade caminhando juntos! Um beijo em sua testa srsrs

PS sou seu fã, n daqueles q compram cd, mas aquele que admira seu trabalho, conduta, ética, conhecimento, empenho em evoluir, ser melhor do que era ontem!
Abrços meu irmão!

Gleidson disse...

Léo.. Sinceramente... Me inspiro muito em você. Antes pela música, hoje pelo ser humano que se mostra. Não me atrevo a dizer que o conheço, mas conheço o que escreve e, diga-se de passagem, é um exemplo de cristão. É minha opinião.. Rs... Grato a D-s por me proporcionar o convívio com sua arte, seja cantada, falada ou escrita. D-s continue te abençoando.

Ps: Nesse texto você resumiu grande parte do que penso a respeito do assunto. #impressionante

Gleidson disse...

Após esse texto digo, sem pestanejar, que não sou mais fã só do seu trabalho, sou fã do ser humano e cristão que é Leonardo Gonçalves. Parabéns!

Priscila disse...

O que você escreveu, é algo que tento falar, transmitir às pessoas que me cercam mas onde moro (e minha família) é tão cercado de tradições e firulas que acabaram com o prazer que eu tinha de ir à igreja.

Um exemplo recém, não uso jóias mas não condeno de forma nenhuma quem usa e aqui na minha igreja, uma pessoa que está na liderança daqui assistiu uma entrevista de vcs num canal e começou a falar horrores, usando o perfil do FB da igreja. Eu achei isso tão sujo, tão demoniaco que a pessoa simplesmente excluiu eu e meu marido do perfil da igreja e ainda deixou um 'esclarecimento' dando a entender que sou contra Deus.

E outros debates sobre música, alimentação (sou vegetariana, mas não encho a paciência de ninguém sobre o assunto..mas dizem que estou do lado do cão, pq não condeno quem come carne). Tantas coisas, tantos assuntos que vejo bem isso que vc cita no texto, os que querem fazer parte dos 'perseguidos' acabam perseguindo, oprimindo!!

Ao mesmo tempo que fico triste, vejo que é um cumprimento, pois o amor vai esfriando, corações virando pedras. Faz parte!! E o que tenho que fazer? Continuar com o meu relacionamento com Deus, com sinceridade, humildade, com a mente aberta disposta a aprender cada vez mais. Já fui como essas pessoas que hj me condenam e graças a Deus, aprendi o que é viver um relacionamento verdadeiro com Deus, independentemente de denominação. Sou IASD, mas antes de tudo, sou filha de Deus que almeja passar a eternidade ao lado Dele.

Que Ele possa nos abençoar, nos inspirar e nos segurar em Suas mãos sempre!!! E que vc e sua esposa, continuem nessa caminhada certa, rumo à Canaã celestial.

Abraços!

lg disse...

obrigado por todos os comments… por favor confiram o "pps" que coloquei no final do texto… acho que algumas coisas não ficaram tão claras, assim…

abs pra todos…

oi disse...

"...Agradeço a D-us por sempre acrescentar em minha vida e o louvo por sempre usar os que estao há seu dispor para me direcionar,aparar e me corrigir..."
Obrigado
Paz

Priscila disse...

Pois então, seria maravilhoso se as pessoas parassem de condenar os outros por causa de costumes e se prendessem no estudo e aprendizado das doutrinas, da palavra de Deus e no relacionamento com Ele.

É o mesmo que se apegar em pequenos detalhes de um mapa, ao invés de desfrutar, desde já, as maravilhas do nosso destino final, que é o céu.

Andrezza Gomes disse...

Quando vi a primeira vez "D - s" (foi até no facebook do grupo da sua esposa), entendi que seria algo como:
+ de Deus e - de mim...
ou seja, importa que ele cresça e "eu" diminua...
"D (- eu) s"
rsrs Agora ta explicado!

djfish777 disse...

Toda a impressão que eu tinha de vc antes de te conhecer pessoalmente se confirmou quando te conheci; alguém extremamente humilde e comprometido com a palavra de D's.
Sempre soube que vc era da IASD e passei a entender que acima disto vc é um filho de D's (por adoção através do ato sacrificial de Cristo) e não foi a IASD, IURD, IP, etc(são tantas) que te elevaram a esta condição. D's te escolheu e está te usando de uma maneira maravilhosa.
Lembro, inclusive, que vc se apresentou em uma igreja católica aki em BH, e fiquei pensando como D's deve ter se manifestado ali naquele lugar (gostaria de ter ido). Muitos já o teriam queimado na atual 'inquisição' moral que boa parte do protestantismo vive hj.
Apesar de ter notado uma certa indignação da sua parte, peço que continue com os olhos voltados para onde sempre estiveram; mirando a vontade de D's e sujeitando se a ela.
Fico contigo em oração para que eu não caia nesta terrível vaidade de achar que estar com a Verdade é ser o dono da verdade.
Graça e paz! @Davidjunio777 (Paulo de Tarso)

blogdomitch disse...

Leo, que bom ler este texto. Eu concordo com tudo o que você disse e, graças a Deus, pude ver mais claramente coisas das quais preciso me arrepender. Você é uma bênção, mano. Deus te abençoe. Abraços.

Elisa Guelfe disse...

Sabe o que é pior? É você precisar explicar tudo isso! Concordo com tudo que você disse no texto, e sei que devido a tantas perguntas repetitivas você sentiu a necessidade de responder...
Mas bom seria se a curiosidade de algumas pesss fosse acerca de questões como "o que fazer para amar mais servir melhor o meu irmão?"
Seu texto é ótimo, você tem uma boa base teológica apesar de dizer que não fez um curso de teologia e, além do mais, seu ministério é lindo!
Então, não dê importância aos fariseus da atual época porque o seu ministério você tem cumprido, além de também cumprir o essencial, que Agostinho chama de Amor!
Parabéns!

Priscila M. disse...

nossa, é realmente animador ler este tipo de coisa, algo que fala simplesmente da essência, sem rótulos ou coisas do tipo! é difícil encontrar quem pense assim, geralmente já estão tão acostumados àquela prisão de "tem que ser assim e assado, e o que for diferente disso não é certo e já está condenado",que acabam deixando de lado o principal por se preocuparem com o acessório! fiquei feliz em ler este texto, pois me fez sentir que não estou sozinha quando penso desta forma, e que não tenho motivo para me sentir "na contra mão"!
que Deus continue te abençoando grandemente e te usando, como tem feito até aqui!

Fabiana Leopoldo de Sousa disse...

Seu PPS no final do texto, resume minha tristeza e indignação por estar dentro da igreja, com os filhos, ouvindo o pastor pregar e distribuir material impresso sobre COSTUMES, quando há infinitos outros temas de real importância a serem abordados, discutidos e levados à congregação que busca "alimento espiritual" nas importantes reuniões no templo...

Anônimo disse...

Excelente texto, apesar der ser um tema muito confuso, com a explicação concordei definitivamente, como é difícil conviver com tais recriminações, muitos [maioria conservadora] não entende que devemos buscar a cada dia uma mudança relacionada a um melhor relacionamento com Cristo, mas agradeço pelo post, aprendizados como esses nos ajudam grandemente e confirmam como é realmente uma vida cristã! Que D-s o abençoe cada dia mais!

Fabio da Silva Pimentel disse...

Texto muito lucido e esclarecedor acerca de doutrina e costumes, parabens leonardo gonçalves como cantor e pessoa!

Anônimo disse...

Concordo em gênero, número e grau Leonardo! Sou professor universitário e adventistas de berço. Minhas famílias materna e paterna foram ajudaram a pregar o evangelho em minha cidade, além de construir o primeiro templo adventista na região. Percebo e entendo o seu posicionamento, e mesmo concordando, passei anos sem expor por saber que poucos teriam a maturidade de entender tal posicionamento. E ainda hoje, infelizmente, os tradicionalistas que o acusam ou que chegam com perguntas intencionais direcionando para uma resposta tendenciosa, não são aqueles que terão a capacidade de entender o seu texto. Infelizmente, muito processam uma religião baseado em questões teológicas mas, refletem apenas uma ação dos costumes. Fazem como os Saduceus e Fariseus, e muita gente com estudo para discutir razões teológicas e que desejam professar uma religião genuína, terminam saindo da igreja porque a muitas pessoas da nossa igreja "costumam" ter uma vida de aparências e julgamentos. Concordo também com a distinção entre "religião" é "denominação". Inclusive acho que apesar da nossa estrutura administrativa(denominação) ter uma profundidade teológica bastante significativa, muitas vezes ela também erra. E as falhas humanas acabem distanciando pessoas por causa blindagem denominacional. Centenas de pessoas tem uma única bíblia, que é o testemunho. Se não tivermos cuidado, vamos recair no tradicionalismo e deixar de seguir a realidade bíblica.

Autor disse...

Concordo e considero bastante significativo o seu texto! Tenho o mesmo posicionamento, mas acho que, infelizmente, as pessoas que professam essa "religiosidade discriminatória" sequer vão ler o seu texto. Há alguns anos venho tentando conversar sobre esses assuntos com amigos, mas, são poucos os que tem abertura. No entanto, vejo muitos líderes saindo da igreja por causas desses religiosos ativistas de uma religião cega e sem amor. O Deus é o único e sempre será a verdade, mas precisamos ter cuidado com o tipo de Deus que estamos passando para os nossos semelhantes.

Jéssica Cristina disse...

A falta de atenção e fogo kkkkkkk
Poxa que Deus te abençoe muito e que vc continue compondo louvores lindos e maravilhosos para honra e glória do Senhor Jesus .
suas músicas me aproximam cada vez mais da presença do nosso amado Senhor ,agradeço a Deus pela sua vida e pala vida da Daniela pois são pra mim as minhas maiores referencias .
DEUS ABENÇOE GRANDEMENTE A VIDA E O MINISTÉRIO DE VCS !

Heitoor .=] disse...

Leonardo, amei esse seu texto! Parece que você traduziu a minha mente.

Amor = tolerância, e isso é o que menos vemos no meio "gospel". Que Deus nos ilumine e tire de nós todos os critérios maldosos e hipócritas que usamos pra julgar a espiritualidade das pessoas.

Força, continue dizendo o que pensa! =D

Pedro Nunes disse...

Impactado Léo...
Sou seu fã desde os tempos da participação no cd da Iveline rsrsrs,mas confesso que passei a admirá-lo ainda mais quando veio à Taboão da Serra-SP e ministrou em um culta na Igreja do Evangelho Quadrangular...Nunca me esqueço do quanto chorei aquele dia..."Somente a ti vou honrar meu Senhor..."

Pedro Nunes

Daniel Nogueira disse...

Leonardo, eu já era seu fã. Agora fiquei triplamente seu fã! kkkkk

Aproveito para relatar a experiência maravilhosa que tive quando na minha igreja estávamos estudando sobre a Graça de Deus. E um dia liguei a TV no canal Novo Tempo (da sua denominação) e vi uma discussão sobre o mesmo assunto. Fiquei maravilhado de ver que quanto a esse assunto todos concordávamos com o mesmo! Pra mim foi um impacto porque sempre ouvi críticas de que vocês criam que era a obediência à lei que salvava uma pessoa. E nesse dia descobri que vocês também criam que a salvação é pela graça.

Nesse dia percebi que as críticas cegas muitas vezes apenas criam rótulos e causam divisões. Precisamos sim nos unir mais, amar uns aos outros e compreender melhor uns aos outros. Apesar das nossas diferenças doutrinárias sermos um, como Cristo orou para que sejamos um.

José Fernandes Dantas Júnior disse...

Bom dia, Leonardo Gonçalves!

Acabei de ler o seu texto que, por sinal, está muito bem fundamentado. Vivemos em um mundo de muitas culturas. Somos servos de Deus e o nosso dever é anunciar o evangelho a todo o mundo. Iremos nos deparar com pessoas que não se comportam como nós. Todavia, não iremos excluí-las por tal fato. É aí que começamos o trabalho evangelístico.

Todo cristão cresce em sabedoria, estatura e graça. Estamos aprendendo constantemente sobre as verdades de Deus. Não somos conhecedores de tudo, obviamente.

Muitas pessoas julgam-se “perfeitas” a ponto de rejeitarem um irmão novo em Cristo que ainda está crescendo espiritualmente, não o expulsando do convívio da igreja, mas com comentários que destroem o laço dessa pessoa com Cristo. Isso é horrível.

Estamos em fase de crescimento. Iremos passar por muitas dores. Não adianta querermos julgar outros quando, na verdade, nem nós estamos conhecendo a verdade, que é a Bíblia.

Se conhecemos o que vem de Deus, preguemos o que vem de Deus. O nosso testemunho é importante para que as pessoas sejam atraídas a Cristo. Portanto, mostremos Deus às outras pessoas, afinal fomos criados à Sua imagem e semelhança.

Marcos Tauber disse...

Conheço o Léo a muitos anos, conheço sua família e seu irmão Márcio (foi meu professor no ensino médio) e NUNCA tive dúvidas de sua convicção religiosa, Léo um cara muito inteligente gosta muito de falar, rsrsrsr!!! e fico feliz em vê-lo esclarecer isto mas ao mesmo tempo triste em saber que pessoas gostam de julga-lo.

Sou muito fã de Paulo Cesar Baruk e ele não pertence a minha religião, mas mesmo assim sempre o respeitei e NUNCA o julguei por tal ato...pense!

Uma outra dica é escutar a canção "Ele Virá" do CD Viver e Cantar e verás uma semelhança no texto de seu blog.

Anônimo disse...

Mas você saiu ou não da Adventista?
hahahahhahaha

Jamile Melo disse...

Oi Leonardo!
Eu gostei muito do seu texto e lembrei do trecho de uma das musica do seu CD "Novo": Eu sempre quis ser santo |
Quis ter maturidade | E em nome da verdade a muitos eu feri.
Eu me vi nessa musica e pude orar a Deus pedindo perdão por muitos momentos que eu realmente fiz isso com pessoas ao meu redor.

Acompanho seu ministério e admiro muito sua forma de se expressar aqui e nas suas canções! Que Deus continue usando sua vida! Abraço!! Jamile

Carla Freitas disse...

Nossa, que triste ver que precisamos de vez em quando escrever textos assim... Como se tivesse de explicar o b-a bá de ser cristão... Até quando?

Será que vai chegar um dia em que a maioria dos cristãos será esclarecida, caridosa (no sentido do amor) à ponto de parar de se preocupar com algumas coisas pequenas (não generalizo) para enfim se preocupar em dar assistência ao órfão, a viúva, ao pobre...

às vezes tenho vontade de doar tudo o que tenho, roupas, make, rs, quando estala na minha cabeça que meu próximo não tem... mas não é assim que funciona. Faço o mínimo que é colaborar com a caridade da igreja, tão pouco... =( às vezes dá vontade de chorar quando reconheço que faço praticamente nada. Cantar na igreja, nos cultos, às vezes soa fácil demais... queria servir como o Servo sofredor... mas Ele é tão bom que já levou esse fardo, pesado...

Somos todos servos inúteis, mesmo fazendo tudo ao máximo. Todos servos. Não importa se trabalha na cozinha, ou na limpeza, ou no estábulo... assim como não importa a denominação, Presbiteriana, Adventista... somos servos.

Francine Muller disse...

Leonardo

Não sou adventista, creio em Deus e também não conhecia sua história ou suas músicas.
Li os outros três posts que pediste e achei bem interessante. É muito bom quando alguém de dentro de sociedade cristã, esclareça questões que outros tantos membros tentam esconder.
Como já disse, creio em Deus, em uma força maior que nos cuida, mas honestamente, a Teoria Evolucionista é muito mais explicável do que a Teoria Criacionista. Logo, discordo de sua fala, ao escrever que alguém crer na Evolução do mundo, exclui sua crença em Deus. E se Deus nos permitiu ter esse nível de conhecimento e chegarmos a conclusão que o Mundo veio de alguma energia, de uma fissura de átomos, de uma explosão química? Não sabia que você tinha um blog, vou passar a acompanhá-lo todos os dias, assim como questioná-lo. Parabéns pelo texto apesar das ressalvas.

Nanda Gurgel ♫ disse...

Evangelho puro e simples...os religiosos vão se surpreender muito no juízo final... A igreja deve parar de tentar fazer o trabalho de Jesus de dividir o joio do trigo, ele não pediu e nem precisa de ajuda pra isso! Jesus é mais...Que Deus continue te abençoando junto com a Dani, de uma família assembleiana que vê em vocÊ um referencial de homem de Deus pra nossa geração!!! Jesus é contigo!!
isso me lembrou d um texto q escrevi um tempo atrás, tá aqui o link...

http://nandaagurgel.blogspot.com.br/2011/12/sermao-do-monte.html

Eduarda disse...

É por isso que amo tanto vc Léo! A Dani que me perdoe rsrs... Nossa é admirável tanta Sabedoria. Ultimamente tenho feito tantas indagações a respeito do que é certo ou Errado, e esse texto esclareceu minhas dúvidas. Sou da Assembléia de Deus.. e muita Gente me Julga pq dizem que nós somos muito tradicionalistas, e achamos que somos os únicos certos! não sei muuito bem como Argumentar e por isso ficava tudo muito confuso pra mim! obrigada por me ajudar Léo! Amoo vc e sonho com o dia em que iremos cantar juntos Amém?! rs.. D-s Abençoe!

lg disse...

olá francine…

se vc olhar com atenção o momento em que falo da questão evolução x criação estou admitindo que as questões são bem mais complexas do que como as coloquei; há muitos tipo de criacionistas e muitos tipos de evolucionistas. eu estava me referindo a um debate do qual participei na 5a série, ou seja: com 11 anos de idade. naquela época, pra mim, ou vc cria em um D-S Criador, ou no acaso. pra mim a coisa era bem preto e branco na época. não que minha posição tenha mudado (sou criacionista, embora não seja cientista), mas compreendo e aceito que hj o mundo não é preto e branco. há tons de cinza e –veja só!– há cores também.

como eu sou da área de humanas minhas reflexões "anti-evolucionistas" vêm da linguística ou da antropologia… mas não vai dar pra termos esta conversa por aqui, rs.

quem sabe um dia eu escreva um texto a este respeito. mas mesmo que eu um dia escreva, o farei muito respeitosamente, pode ter certeza. busco respeitar todos os pontos de vista; até mesmo porque quero que meus pontos de vista sejam respeitados, rs… discordar respeitosamente é uma arte que todos podemos e devemos cultivar. =)

Maite Blancquaert disse...

Muito bom o texto! Como adventista e conservadora, tenho dificuldades em aceitar as mudanças, e acho que precisamos ser cautelosos com elas, mas acredito que são necessárias e que devemos estar sempre desenvolvendo nosso conhecimento de Deus...

Jefferson Coutinho disse...

Caro Léo:

Primeiramente gostaria de te parabenizar por seus trabalhos musicais e também escritos (como este blog e letras de algumas canções). Te considero um excelente cantor e acompanho com muito amor o seu trabalho. Digo amor porque realmente o primeiro CD religioso que ouvi - e olha que "nasci" na Igreja Adventista - foi o "Poemas e Canções".

A respeito do que você escreveu, percebo em primeiro lugar que nós, como cristãos, estamos muito longe do ideal divino de amar a Deus e ao próximo. Segundo, é muito difícil ser posto em evidência e o mais difícil é suportar com amor a(s) maldade(s) que nos fazem.

Apenas um verso que surgiu em minha mente (creio que você conhece bem!): "Quem diz a verdade, você sabe, não merece castigo ... Quem diz a verdade nem sempre vive cercado de amigos, mas viver de mentira só faz bem pro inimigo." (João Alexandre e LG).

Um abraço,


Jefferson

Maite Blancquaert disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcos Tauber disse...

Maite Blancquaert posso ajudar na resposta do Léo? rsrsrsrs!!!...

Seu pastor ganha salário para trabalhar no sábado, né?
Leo não é pastor mas também tem um ministério, além do mais além do Léo muuuuuitos outros cantores da própria gravadora NT (iasd) também cobram, e as vezes não é tão barato, hehehehe!!!

Renata Ribeiro disse...

Disse tudo, sou admiradora do seu ministério e sou testemunha do bem que vc tem feito para algumas pessoas atravez da sua música...
Léo que o Senhor continue te abençoando ricamente e que essa sua voz ainda traga muitos corações sinceroas ao pés de Deus.

Husky Siberiano disse...

você é nota 100000000000... se todos pudessem lê a respeito com certeza, não teríamos dúvidas a seu respeito! devemos ser SAL, e questionarmos, será que estou sendo mais LUZ ou SAL? que D-S lhe abençoe homem...

Francine Muller disse...

Leonardo

Entendo sua explicação Evolução x Criação. Até porque, definir o que é cada Teoria para crianças de 11 anos, não é o mesmo que explicar para adultos. Concordo, devemos questionar de forma respeitosa, por mais que não seja nossa opinião. Tenho amigos adventistas que são muito fãs seus, ficaram inclusive a minha disposição se quiser conhece-lo mais... rsrs Adoraria algum dia, ler um post seu sobre essa questão "antievolucionista". Nunca gostei de ficar no raso quando o assunto é Deus (ou D-s, conforme seu outro post). Não posso crer que sejamos seres tão inteligentes e não usemos isso ao nosso próprio favor, querendo sempre conhecer mais sobre Ele e seus mistérios. Talvez seja um erro buscar esse conhecimento, mas talvez, seja esse o objetivo de estarmos aqui! Obrigada por me responder.

Maite Blancquaert disse...

Oi, Marcos Tauber, meu pastor ganha um salário mensal, que não necessariamente inclui o que ele faz aos sábados. Ele trabalha todos os dias da semana e prega aos sábados. Talvez a pregação seja um trabalho voluntário. Porque por exemplo, a maioria dos pastores que são chamados para ir pregar numa igreja diferente não cobram. Cobram apenas as despesas de transporte/hospedagem. Eu sei que a maioria dos cantores cobram e acho justo (muito justo). Eu não estou dizendo que é errado o Leo cobrar e nem que é errado ele cobrar o valor que cobra. Mas eu não consegui argumentar com a diretoria JA da minha igreja pra pagar o valor dele... então ficaria feliz se ele me desse alguns argumentos para usar...

lg disse...

oi maite e marcos…

realmente aqui não é o espaço pra discutir isto, rsrsrs… mas meu tio é pastor, meu pai foi pastor, meu irmão é pastor e meu padrasto é pastor na iasd. e lhes garanto que o dia em que eles MAIS trabalham é no sábado. coisa de pelo menos 70% (pra quem é pastor de igreja; os departamentais trabalham talvez 10% no sábado). se 70% do trabalho deles é voluntário e apenas os 30% que fazem durante a semana é o que lhes concede 100% de seu salário, aí eu não sei, rsrsrs…

importante é entender que o trabalho dos levitas, no antigo testamento, era feito no sábado também. e todo o trabalho de levita era considerado aceito aos sábados. o zelador da sua igreja não limpa a igreja aos sábados, mas o dia em que mais trabalha, é este.

graças a D-S aprouve a Ele me sustentar através de (pelo menos 80%) agendas em igrejas ou eventos não-adventistas. sendo totalmente sincero, rs.: se eu tivesse que depender da minha denominação para o meu sustento, com 100% de certeza hoje eu já não seria mais cantor e, sim, professor, como eu sempre quis ser… oro muito pelos outros cantores adventistas que não têm esta oportunidade.

mas, de qualquer maneira, este assunto nada tem que ver com o texto em questão, rs… ;)

Maite Blancquaert disse...

Oi Leo, obrigada pela resposta. Realmente o assunto não tem nada a ver com o texto em questão, mas lembrei da minha dúvida e acabei perguntando.

Jessica disse...

Adorei o texto!!! Sou adventista tbm (há 12 anos) e sempre achei que estivesse sozinha ao pensar assim e, talvez por isso (mas principalmente pela condenação da maioria dos membros), estivesse errada também. Mas que bom que hoje em dia eu posso ver pessoas que compartilham comigo, literalmente, da mesma fé. Uma pena que defender, perante família e irmãos, o que penso ainda seria quase um suicídio, rs. D-s continue te abençoando, suas músicas vem dele e simplesmente me inspiram!!
Abçs.

Tomires lima disse...

Olá Léo Parabéns pelo seu texto, ele é de uma lucidez incrível.
Suas reflexões nos mostram o quando ainda temos que aprender como adventista e/ou cristãos. E deixa bem claro suas convicções para que as pessoas não continuem a especular coisas sobre vida pessoal ou espiritual. Apesar que ninguém tem o direito de jugar sua vida se não Deus.
Que todos os filhos de Deus amadureçam para aceitar os "diferentes".
Parabéns!!!

Orlando Rocha disse...

paz leo, gostei muito do seu texto, concordo com tudo ali abordado. minha pergunta é sobre essa parte:
no essencial: unidade
no não essencial: liberdade
em tudo: caridade. gostaria de entender do que se trata o "essencial" e o "não essencial". quando li isso achei bem legal mas queria entender melhor. D-S te abençoe!!

Na Minha Opinião ... disse...

Eu lhe "conheço" pelo seus frutos Leo rsrsrs. Bom dia meu nome é Filippe moro no Cabo de Snto Agostinho -PE. E sou um admirador seu trabalho,voz,letras e muito mais. A igreja como nós a conhecía-mos está se dissolvendo, claro que isso não são todas hoje o nome de Jesus pouco importa, a sua denominação é a importate demais e os anos que ela existe tmbém. Colocar tudo isso acima de D-S é demais pra mim viu. Seu ministério tem me ajudado muito Leo e principalmente agora, que minha mãe descansou a pouco tempo em D-S, e umas das últimas músicas que ela ouviu foi Tsion. Ela disse que ficou com saudades do céu e a música estava "incompleta" mas o resto dela só iria descobrir no céu kkk ... Li o texto todo acompanho sempre seu ministério, também sou um pouco "polêmico". Mas, nós seremos perseguidos Leo por servir a Jesus, alegre-se !! D-S te abençoe :)

Marcos Tauber disse...

Léo tenho meu direito de resposta...prometo ser o último comentário sobre isto, rsrsrs!!!

Maite Blancquaert

sou filho de pastor por isso quis "ajudar" rsrsrs...o Léo falou perfeitamente, alias o pastor tem como folga na segunda pois sábado ele precisa trabalhar, e se ele resolver simplesmente em não trabalhar no sábado, a igreja e associação vão cobrar dele, pois ele ganha pra isso entendeu?

trabalho voluntário é sem compromisso, por isso se chama voluntário.

Maite não conheço NENHUM cantor profissional adventista que não COBRE pra cantar, todos cobram.

E sabe por que pastor não cobra pra pregar em sua igreja? pois ele já ganha salário pra isto seja aposentado ou em serviço.

Uma dica Maite Blancquaert chama o Léo para um domingo, rsrrsrsrs!!!

realmente aqui não é lugar pra isto, mas o assunto é interessante... Acho que o Léo tinha que fazer um texto só pra ele, hehehehehe!!!

lg disse...

oi orlando…

exatamente esta é a questão. o que é essencial? o q é não essencial? eu não tenho esta resposta. e mesmo q eu a tivesse, ela seria uma resposta temporária.

o importante, mesmo, pra mim, nisso, é a última frase. tanto que foi a esta que me referi dentro deste texto. com a última frase todos podemos concordar.

tenho a impressão que se vivermos verdadeiramente a última frase, as outras duas não serão mais um problema tão grande assim… ;)

abs

E.Aguiar disse...

Belíssimas palavras. Pude aproveitar uma a uma porque concordo com você em diversos, se não todos, os pontos mencionados no post.

Este é um material de livro, de riquíssimo valor e profundidade intelectual distinta. Orienta e mostra a realidade para todos aqueles, ou nós os evangélicos, cristãos, que temos a mente aberta a novos conhecimentos e que pensam fora da caixa.

Fui anos da Renovação Carísmática Católica, tenho irmãos em diversas outras igrejas e sempre pensei como você. Há outros apriscos, outras verdades é um só objetivo: a salvação.

Vou levar para minha vida sua frase que diz "o que não muda está morto. Exceto Deus, que não muda".

Parabéns!

Enivaldo Aguiar - Jornalista

Janaína disse...

Leo, primeiramente peço a Deus que te abençoe a cada dia mais!
Me alegrei muito com o seu texto, e tenho um pensamento parecido com o seu... sou da Ass. de Deus e gostei muito da parte "porque como a gente não sabe tudo, isto me dá a liberdade de não concordar com tudo"
eu amo minha igreja (e digo no modo geral, pois tenho um carinho muito grande pelas Ass. de Deus), mas nem sempre concordo com o modo em que certos pastores ou lideres, pregam ou dirigem... vejo muitas coisas que não me agradam, a questão da doutrina que muito se discute, vejo pastores querendo "mostrar ou provar" que sua igreja é melhor que a do vizinho... Às vezes sinto que há um EU muito grande no meio de algumas pessoas e denominações, não tenho nada contra nenhuma outra igreja! mesmo quando não concordo!
Penso que o direito de julgar está em Deus e não em mim, e nem a pastor, penso que o foco da igreja deve ser Cristo, e ao invés de ficar apontando o erro de outras pessoas, deveríamos (porque também me incluo) ir em busca dessas pessoas que carecem e padecem, tantas pessoas perdidas que não conhecem o amor de Deus.
Só acho que a igreja ou denominações (ainda tô meio perdida nessa questão rs) e digo no geral, precisa de mais AMOR!
não cabe a mim julgar o erro do meu irmão, Cristo nos ensina que devemos ajudar aos que precisam e não a apontar o erro, nem mesmo Ele faz isso, porque eu deveria fazer, se sou falha e tão pecadora quanto qualquer outro ?! #triste#
Enfim, me alegra muito sua visão e seu modo de pensar, oro a Deus pra que abençoe a você e sua família e seu ministério, acredito que suas canções vêm do coração de Deus para nós!
Deus o abençoe, fica na Paz! aaaaa' manda beijo pra Dani rs' s2

Janaína disse...

Leo, primeiramente peço a Deus que te abençoe a cada dia mais!
Me alegrei muito com o seu texto, e tenho um pensamento parecido com o seu... sou da Ass. de Deus e gostei muito da parte "porque como a gente não sabe tudo, isto me dá a liberdade de não concordar com tudo"
eu amo minha igreja (e digo no modo geral, pois tenho um carinho muito grande pelas Ass. de Deus), mas nem sempre concordo com o modo em que certos pastores ou lideres, pregam ou dirigem... vejo muitas coisas que não me agradam, a questão da doutrina que muito se discute, vejo pastores querendo "mostrar ou provar" que sua igreja é melhor que a do vizinho... Às vezes sinto que há um EU muito grande no meio de algumas pessoas e denominações, não tenho nada contra nenhuma outra igreja! mesmo quando não concordo!
Penso que o direito de julgar está em Deus e não em mim, e nem a pastor, penso que o foco da igreja deve ser Cristo, e ao invés de ficar apontando o erro de outras pessoas, deveríamos (porque também me incluo) ir em busca dessas pessoas que carecem e padecem, tantas pessoas perdidas que não conhecem o amor de Deus.
Só acho que a igreja ou denominações (ainda tô meio perdida nessa questão rs) e digo no geral, precisa de mais AMOR!
não cabe a mim julgar o erro do meu irmão, Cristo nos ensina que devemos ajudar aos que precisam e não a apontar o erro, nem mesmo Ele faz isso, porque eu deveria fazer, se sou falha e tão pecadora quanto qualquer outro ?! #triste#
Enfim, me alegra muito sua visão e seu modo de pensar, oro a Deus pra que abençoe a você e sua família e seu ministério, acredito que suas canções vêm do coração de Deus para nós!
Deus o abençoe, fica na Paz! aaaaa' manda beijo pra Dani rs' s2

Sara disse...

Sinceramente hj em nossas igrejas existem muitas pessoas q se acham donos da verdade. Um criticando outro por causa de costumes, na minha opinião temos q ter em foco: levar o amor de Deus ao mundo e não ficar nesse bla bla bla, de discordia.....Gostei desta postagem, Deus continue te dando sabedoria e abençoando o seu ministerio e da Dani tb...amo o louvor de vcs, vcs sao ungidos pelo Senhor!!!Forte abraço

Unknown disse...

Boa noite Léo!

Parabéns pelo belo texto, bem escrito e digno de alguém inspirado por D-S.

Aprendi com você algo muito interessante e que espero aplicar em todos os meus dias, que é a abreviação do nome do Criador. De fato, ficou claro para mim o que é observar o 3º mandamento na íntegra, até mesmo em pequenas coisas.

Sou Adventista do 7º Dia, e confesso que estudo muito e consigo citar os 10 mandamentos, como também outros textos conforme apresentados na bíblia, mas a lição sobre a abreviação foi muito importante para mim.

Desejo que D-S te abençoe e continue dando-lhe sabedoria para refletir a imagem de um cristão verdadeiro e não um cristão de aparências, sem personalidade como tantos que vemos em nossos dias.

Rafael Furlan disse...

Estou impactado com esse texto. Glória a Deus pela sua vida, Leonardo Gonçalves!

Fabio Rodrigues disse...

Obrigado... Pelo que? Por nao ser tacanha e tosco! Por deixar D-S abrir sua cabeça, por ter uma denominação mas vc nao ser a denominação! Seu texto me ajudou a entender muitas coisas em mim mesmo, a explicar alguns porquês em mim! Que eu vivia e nao sabia expressar! Valeu, seus pensamentos estão incutidos nas suas musicas! Sou adventista mas nao sou fanático, procuro fazer tudo certo mas nao concordo com certas atitudes presunçosas das pessoas que se embreagaram com o poder de ser ancião ou chefe de alguma coisa! Tento ser cristão antes de adventista, e pedir a D-S que me transforme, saber sua posição é importante pra mim, vejo que tem mais gente abrindo a cabeça, a igreja nao deve ser abandonada mas acatar certas loucuras nao fundamentadas nao rola! Sinto que as pessoas se deixam levar, preferem ser mandadas e nao pensam!! Valeu Léo!

Ronald Brito disse...

Há coisa que tem sentido e há coisa que não! Mas bom o pensamento! =)

Claudia disse...

Sinceramente, eu tinha outra visão da IASD, deturpada, infelizmente.
Depois que passei a acompanhar um pouco mais de perto o teu trabalho e o trabalho da Dani, entendi que vocês amam demais ao Mestre, a volta dEle e isso pra mim, é o essencial para que eu os admire e os ame.

Até hoje tento entender por que outras denominações (como a minha), chamam a IASD de seita. Se agarram a essa historia de Sábado e pronto! Nao me deram outro argumento palpável ainda, meu Deus.

Enfim,
Texto incrível.
Como diz meu bom e sábio pai... "Um 10 pra você, Leo!"

Caio Costa disse...

Léo,

simplesmente sensacional!

D-s te usou demais cara, demais mesmo!

Espero/esperamos que um dia 50% dos cristão tenha essa postura, essa consciência, essa capacidade de separar as coisas e entender o que D-s é pra nós e o que somos pra Ele...

Acho que qnd isso acontecer, as coisas serão melhores e mais legais!

Que D-s te abençoe demais e que Ele possa continuar te dando entendimento dessas coisas!

Grande abraço!

Carla Freitas disse...

Leo, a IASD acha que quem não guarda o sábado não tem parte com Deus? Ou seja, não herdará o Reino?

Tenho essa dúvida!

Anônimo disse...

Ufa! achei que fosse a única que partilhava dessas ideias. O meu coraçao arde por saber que como esposa de pastor da IASD, apesar de enxergar um oceano à minha frente, preciso nadar dentro de um copo de água. Essa acho que é a melhor metáfora para descrever o tamanho da minha frustração por saber que a nossa IASD está mais preocupada (e sempre esteve) em defender suas fronteiras,do que em expandi-las.
É de doer meu coração porque amo a IASD, porém ela cada vez mais caminha para uma completa irrelevancia no contexto geral em que está inserida.
O primeiro acho que é eleger pastores e líderes que defendem usos e costumes e não princípios. São tão rasos, que a igreja e a membresia segue junto, sem questionamento, sem reflexão.
É triste que a iasd olhe para o pós-moderno e o encare como um ïntruso, um mal", enquanto ele só quer "respostas coerentes".
Mas isso eh normal em qualquer religiÃO. Sempre que institucionalizamos as coisas, começam essas regras e tabus.
Mas o que me deixa mais e mais triste é a intolerancia que vivemos e o amor que pregamos. "Se vc quer vir participar da minha igreja, vc tem que ser igual a mim, usar a mesma cor de unha, gostar dos mesmos tipos de músicas, usar o mesmo linguajar, tirar as suas joias, e here goes that infinit list."
Nao queremos aceitar o outro, queremos impor nossa cultura, nossos costumes, nossa visao mesquinha e sem base nenhuma. E assim, vamos massificando as pessoas.
Se simplesmente vivessemos o reino, nem haveria discussoes tao superficiais como estas, realmente, de fato teriamos tempo para discutir principios...
mas isso tá táo longe de acontecer leo... nossos membros no geral sao classe C aqui no Brasil e a falta de cultura muito contribui para essa aceitacao passiva do que vem da administraçao.
Vc que também ja rodou o mundo pode falar melhor do que eu.


realmente, uma tristeza. Dá vontade até de chorar...
A falta de amor e tolerancia sao tao grandes que a pergunta que fica eh: quem será que ousa "se esvaziar, e assumir a forma de servo" como ELE assumiu e abrir mao de tudo quanto é cultura que foi ensinado, em prol do outro, do perdido?
Mas, nao, queremos parecer "adventistas" e legislar sobre coisas que apenas o espírito santo tem condiçoes de legislar.


enfim... esse eh meu desabafo.

Joao N disse...

O que quero dizer, posso expressar em apenas uma palavra: COERÊNCIA. Muita coerência entre as palavras que escreve, suas convicções e as músicas que você canta.
Parabéns! orarei por você.

Unknown disse...

Léo, meu filho... ... parece até que você cresceu ao meu lado... subscrevo cada palavra, cada conceito, cada ideia... mas, o que me emociona, MESMO, é constatar a coerência de sua vida em relação a tudo o que vc escreveu... quando jovem, sendo ASD, participava de encontros de jovens católicos, com meu acordeon... estudante de Tologia, cantava em missas... pastor/maestro adventista (Central de Curitiba, 1974/75) levava meu coral para participar de missas; cantor do Arautos do Rei, juntamente com o Pr. Rabello, cantávamos em igrejas de TODAS as denominações, inclusive em templos católicos, respeitando sua convicções; como solista, cantei e ainda canto em missa de corpo presente, em missa de sétimo dia, porque entendo que estou cantando PARA consolar os vivos... sem essa de a IASD ser "única igreja verdadeira", "povo escolhido, nação eleita..." a "menina dos olhos de Deus"... isso é cabotinismo, egocentrismo, narcisismo religioso... nós, ASD, representamos ínfimos 0,25% da população mundial e 0,5% dentre os cristãos... graças a Deus que MUITOS de nós já tivemos os olhos espirituais abertos para entender que não seremos os únicos salvos... suas reflexões foram inspiradas por Deus, Léo, e contribuirão para abrir a mente de mais pessoas... abraço!

Orlando Rocha disse...

http://b-or7.blogspot.com.br/2013/03/imerecira-graca.html
visualizem e comentem! ;)

Anônimo disse...

Amémm \0/...
Q o Senhor Deus seja Louvado! Muito obrigado pelo post... Confortou o meu coração.

Anônimo disse...

leonardo gonçalves , vc e uma bençao cara, muitas veses Deus fala comigo atraves de cançoes escritas por vc e isso me alegra ... me indentificar tanto com uma pessoa tao diferente assim ! fica na paz do nosso senhor e abraçao .

Thiago Lourenço disse...

Paz Léo! Gostei muito do post. Parabéns! Por isso que louvo a D-s por sua vida.

Obs.: Quando vai ser a gravação do seu DVD? Onde? E quanto será o ingresso?

Edgar disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mauro Oliveira disse...

Olá Leonardo.

Sou adventista há dez anos, faz dois anos que frequento a beth bnei, e mais ou menos uns cinco anos que tenho me livrado de alguns preconceitos.

Me identifiquei muito com suas palavras, não tentei compreende-las ou discuti-las, somente as li levando em conta o seu contexto.

Não sei se o que você precisa são palavras de conforto, em todo caso,la vai; Meu filho, Matitiyahu tem 12 anos, é uma pessoa muito boa, um rapaz bem gente fina, procura ser bondoso com todos, reflete o amor de D-s por anda anda, é pacificador acima de tudo. Não gosta de música "secular" ouve músicas judaicas e o cantor religioso preferido dele se chama Leonardo Gonçalves. Sabe cara, são essas coisas que devem realmente nortear sua vida, o resto, é somente resto, descartável, não reciclável e totalmente desnecessário !!!

Forte abraço, Shalom !!!

dranr disse...

voce e adventista ou nao simplismente responda sim ou nao

Vanessa Beck disse...

Quando ouvi com atenção a sua música "Ele virá (temei a Deus)" e prestei atenção na passagem a seguir, foi que acordei para perceber da cobrança que eu fazia para com Ele (qta audácia!) e que devemos ter cuidado com a imagem que criamos dEle... gostei do seu texto e acho que é bem por ai mesmo.

Trecho
"Agora é o momento em que tenho que decidir
Se ao Deus verdadeiro ou à imagem que dEle criei
Eu quero servir"

AsafLucas F.Marques disse...

Cara ParaBéèns ! Realmente vc resumiu a essência de Deus ! AMOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOR ! essa éè a maior imagem que tenho dele ! AMOR ! ee sou grato a Ele por colocar seres humanos como vc nesse mundo ! homens como vc inspiram jovens como eu (nom que nom seja jovem , Rs') a si tornam homens melhores ! em todos os aspectos ! principalmente como servos de Deus ! ;D

alfredo neto disse...

sem dúvida as pessoas perdem o seu tempo discutindo sobre religião! mais a palavra de Deus diz que a religião pura e verdadeira é ajudar os órfãos e as viúvas! ou seja seu fundamentalismo é amar! o proposito de viver o amor estar relacionado com o estilo de vida uns com os outros! esse proposito esta acima de tudo! e vem do coração de Deus!esse proposito esta acima de tudo! As pessoas perdem seu tempo discutindo, mais precisam agradar o coração de Deus! e ninguém intende seu coração, mas só o que o seu coração deseja!a paz seja com vocês!

Elthon Farina disse...

Sr Hugo Leonardo, que capricho!
Deus tem usado vc com canções que tocam lá na divisão da alma e do espiríto, e agora com belos textos também.

E é exatamente isto que Deus quer de nós, que vivamos Seu amor, e sejamos reflexo dEle para todos.

Infelizmente nossas denominações preferem a cultura dos costumes, e todos os debates pífios que isso pode gerar (aff) a debater teologia! Oxalá isso mude em breve...digo até, que preferem esse tipo de discussão a alcançar almas...

Com pesar te digo que em raras vezes vi isso na Assembléia de Deus, onde nasci e fui criado..Amo minha igreja, e D-s sabe que isso é verdade, mas essas picuinhas estristecem tanto meu coração...

Vi, como já li nos comentários acima: 'não deixe as mulheres que estiverem com esmalte na unha participar da santa ceia' AAAAA socorro!

Vi muitos serem descartados por curtirem rap gospel ou outros estilos musicais diferentes. A pergunta que não cala é: eles não são dignos de viver o amor de Deus?
Ou melhor, haverá um céu diferente para quem curte outro estilo musical? Pelo amor, pelo amor.

me fez lembrar um trecho de PEDRAS:

Na guerra conta bem contra o mal
Sejamos um muro de fé.
Lutemos em prol dos princípios
Que sempre nos firmam de pé.
Em breve estaremos com Cristo,
Andando em caminhos de luz
E pedras, outrora pisadas
Seremos vitórias da cruz.

Nós temos mesmo que orar por nossos dirigentes, para que Deus lhes abra os olhos para fazer a igreja 'sair para fora' e alcançar almas. E também os nossos olhos para ser verdadeiramente franco.

Me entristece muito ver a falta de reação dos dirigentes com relação a exposição que os homossexuais tem na sociedade em nossos dias por exemplo...

Jesus veio para salvar o que estava perdido...Vamos viver o amor, mais amor por favor!

Ah, poste sua teoria anti-evolucionista!
Estou curioso meu irmão para lê-la!

Deus abençõe

Wilson Medeiros Jr. disse...

A Paz do Senhor! Confesso que não consegui me conter ao lero texto que sem duvidas foi direcionado pelo Senhor, mas o motivo de minhas lagrimas foi por ver o Amor que tens pelas pessoas, indiferente da religião/denominação/ igreja, D-s verdadeiramente è contigo.
Eu ja te Admirava em te ver cantar, não apenas pela voz e tècnica, mas pela unção do Senhor, particularmente, atravès de seu testemunho de perseverança, não desisti de entoar canções a Deus, peraeverando cada dia mais em me aperfeiçoar para apresentar sempre o melhor que eu tenho à aquEle que me deu o folego de vida.
Agradeço a D-S pela sua Vida e espero ve-lo um Dia Cantando em Minha cidade (Imbituba/SC), melhor que isso, Espero ve-lo um Dia junto com o PAI...Lá (There)

Amanda Lins disse...

Leonardo, eu sempre te admirei, mais depois desse texto, essa admiração cresceu muito mais!!!! Que Deus continue abençoando a sua vida e te usando e te ensinando e aperfeiçoando... Vejo muita verdade em suas palavras e cançôes! Abraço Amanda Lins (Ass. de Deus - Min. Belém)

Walter Junior disse...

Irmão!
Como é bom crescer em D-S, com tudo que só Ele pode oferecer, sou católico, vivo minha fé, e aprendi com o meu pai tudo aquilo que vc resumidamente demonstrou no seu artigo.
Ouvi sua musica na rádio Novo tempo e de cara comecei a gostar, procurei videos e musicas até chegar no seu blog e novamente vivenciar lições de vida.
Cara Deus é contigo, e bendito é o fruto do deu verbo. Cante e escreva e talves me de a graça de um dia estarmos no céu louvando o nosso D-S que nos acolhe com o seu amor.

Walter Vieira Junior OTCarm.
walterjunior302@gmail.com

RÔ EFIS, disse...

oi leornado,

gostei muito do texto, não sei se faz parte dos seus planos mas eu acho que você deveria escrever um livro sobre esses assuntos, e não sei como você guarda tudo isso na sua mente! rs.. já meditei sobre esses assuntos mas não todos juntos de uma vez assim.. sucesso... fica com D-s!

wildener matteus disse...

realmente espero que leia meu comentario. quero publicar que o seu trabalho e a sua vida me ajudam muito a buscar verdadeiramente à Deus cada vez mais. que ele continue usando e abençoando voce, no cumprimento da sua obra.é um comentario simples, mas é de coração. você reflete o amor de Deus e ajuda outros a se espelharem Nele. abraços... ore por mim. meu nome é wildener matteus. que Deus seja louvado.

Douglas Perez disse...

Primeiramente, já tive a honra de prestigiar teus dons pessoalmente e são maravilhosos tanto da ministração, palavra e louvor agradeço a Deus por tua vida.
Em segundo, me deixou intrigado o porque da expressão "D-S" ao em vez da palavra DEUS? (que rege o significado mais direto brasileiro referente ao Senhor). Gosto muito da tua postura segundo os teus principios, por isto, me surgiu a dúvida e vontade de lhe perguntar sobre o que tu pensas sobre DEUS?
Também sobre o que TU pensas sobre o Espirito Santo e em fim sobre o Cristo Jesus?
Mas, eu gostaria de saber realmente o que uma pessoa com tuas experiências pensa sobre as questões não a denominação que tu segue.
De ante-mão te peço desculpas se foi muito direto ou por qualquer outro mal entendido.Sou simplesmente uma pessoa que te admira muito e que como muitos tem algumas perguntas intrigantes a fazer a que admira.
Obrigado Leonardo e que Deus continue te abençoado cada vez mais!

Douglas Perez disse...

desculpe deu erro com meu pc e não tinha visto as respostas dos comentario e nem vi que foi mandado mais de um comentario meu!
desconsidere os 2 primeiro, considere somente o anterior a este!
Obrigado.

Nilton Barros disse...

Querido irmão em Cristo. Que a paz do nosso Deus esteja com você e com todos nós. Conheço você pessoalmente e tive a alegria de estudar e me formar junto com o seu irmão e amigo André Gonçalves no ano de 1998, já faz um tempinho! E, desde àquela época, milito no evangelho. Já faz 16 anos como pastor da IASD. Louvado seja Deus! Tive também o privilégio de fazer algumas aulas de inglês com a sua mãe, a professora Telma e, o pouco que conheço sua família, sei realmente o amor que todos vocês tem de pregar o evangelho; de preparar um povo para Segunda Vinda de Cristo. Amém? Concordo com os seus comentários sobre as posições extremistas de irmãos da IASD sem levar em consideração uma compreensão mais ampla do evangelho, pois, o nosso Mestre Jesus valorizou uma compreensão mais ampla do plano da salvação quando disse que "Nem só de pão viverá o homem, mas de TODA palavra que procede da boca de Deus’". Mateus 4:4. Realmente precisamos considerar atentamente a cultura em que vivemos para atingir o coração das pessoas com a mensagem da salvação. No entanto, precisamos também pedir muita sabedoria para Deus, pois, na emoção de contextualizarmos o evangelho, abramos mão de princípios salvíficos. Realmente, muito do que discutimos hoje em dia tem mais a ver com ideias pessoais do que realmente doutrinas. E falando sobre cultura e evangelho, recomendo a você a leitura do livro de um dos mais conceituados pesquisadores e teólogos sobre história do Cristianismo, o autor Justo L. González. O título do livro: Cultura & Evangelho - o lugar da cultura no plano de Deus da editora Hagnos. Muito bom o livro para uma reflexão sobre o assunto.
Um outro ponto que gostaria de dialogar com você é sobre o que Deus diz sobre a santificação ou sobre a "nova criatura." Há muitos textos onde Deus convida o cristão a uma mudança de vida. Apenas alguns textos: 2Co. 5:17; Gl. 5:16; Cl. 1:13-23 e Ef. 4 e 5. São alguns exemplos da vontade de Deus em que o cristão realmente viva o que acredita e também DEMONSTRE ISTO EM SEU COMPORTAMENTO. O ponto aqui não é que o comportamento salva. Não há dúvida de que o comportamento não salva ninguém. No entanto, uma vida transformada que reflita também no exterior é uma evidência de que estamos salvos em Cristo Jesus. Recentemente a IASD (DSA) preparou um material sobre "Estilo de Vida Cristã Adventista", baseado na orientação mundial da igreja. Em alguns fóruns na internet existem comentários de todos os tipos: a favor e contra. Que bom que seja assim, pois, as pessoas poderão refletir melhor. Com certeza, precisamos estudar melhor este material com muita oração e amor pelas pessoas e permitir que o Espírito Santo toque em nosso coração para abandonarmos talvez alguns maus hábitos que estão nos impedindo de uma comunhão mais íntima com o Senhor. Quer o Senhor Deus continue abençoando o seu ministério da música. Aprecio suas músicas, pois, elas também me ajudam na comunhão com Deus. Abs. Pr. Nilton Barros.

Anônimo disse...

Leonardo, admiro muito sua música - já ouvi todos os cd's, com exceção deste último - e o considero uns dos melhores cantores da música brasileira.

Você disse no post que lamenta que pessoas não discutam doutrina ou teologia. Pois bem, gostaria de te perguntar algo relacionado a teologia defendida pela IASD.
Segundo vocês os ímpios não pereção para sempre, antes serão aniquilados, deixando apenas de existir (fontes: http://novotempo.com/namiradaverdade/2009/09/14/a-diabolica-doutrina-do-%e2%80%9cinferno-eterno%e2%80%9d-parte-1/

http://novotempo.com/namiradaverdade/2009/09/14/a-diabolica-doutrina-do-%e2%80%9cinferno-eterno%e2%80%9d-parte-2/)

Então, em que lugar a Bíblia aponta para uma aniquilação?? As palavras Geena, Hades e Tártaro apontam para sofrimento contínuo e não aniquilação. O que as Escrituras fazem é apontar dois lugares de punição: o primeiro é o atual, onde as almas perdidas estão pagando (Hades, Tártaro); o segundo é o final, após a ressurreição, onde os ressuscitados pagarão (Geena, Lago de Fogo).

Além disso, as passagens abaixo deixam claro a continuidade do sofrimento:

2Ts 1.9, Ap 14.11, Ap 20.10, Mc 9.47-48

Enfim, nem sei se você lerá esse post, todavia ficaria grato em saber sua posição quanto a isso.

Fique na Paz do Senhor Jesus.

Abraço,

Plabyo Geanine

Lucas Bonifacio disse...

Nossa, gostei muito do que eu li. Tenho isso no meu coração e sempre tento passar para as pessoas que convivi-o.

Muito obrigado por partilhar e acrescentar ideias como essas.

Admiro muito a sua musica e agora, mais do que nunca, o seu jeito de pensar.

Que Deus continue te usando desta forma maravilhosa.

E se for da vontade de Deus que nós possamos ter um tempo pra conversar lá no Céu!

abraço

Felipe Gonçalves disse...

Léo,
Estou atrasado, mas não quis deixar de comentar este seu post! Faz tempo que estou pra escrever, mas estamos sempre na correria!

Sei que este tema é um tanto polêmico... Mas da forma como vc escreveu foi tranquilo e todos pudemos entender e ser inseridos em sua fala! Gosto muito do seu jeito de escrever... Não só do jeito de escrever como também com o seu jeito de se preocupar com o que diz, de se preocupar com o a mensagem que transmite, de se preocupar da forma como se comporta... Já ouvi que palavra de Deus é sempre aquela que gera vida em nós, pois se usamos a própria bíblia pra gerar morte... Essa não seria palavra de Deus! Suas palavras são palavras de Deus para nós, não só as palavras, como também sua música e o seu ministério! O cuidado com q vc coloca cada conceito, mesmo que estes estejam quebrando paradigmas, eles não causam incomodo ou se quer fazem nos sentirmos excluídos ou constrangidos! Além de ser palavra de Deus... É perceptível que a mensagem q vc nos transmite... Traz consigo um ser humano que é humano... Assume sua humanidade, por isso se torna humilde, cuidadoso e verdadeiro! Em dias onde tudo parece tão plástico e superficial... Só posso mesmo admirar alguém assim!

Lendo seu post... Me lembrei de um diálogo, onde fizeram a seguinte pergunta ao Dalai-Lama:
O que é Espiritualidade? E ele deu uma resposta extremamente simples: "Espiritualidade é aquilo que produz no ser humano uma mudança interior."
Não entendendo direito, alguém perguntou novamente:
- Mas se eu praticar religião e observar as tradições, isso não é espiritualidade?
O Dalai-Lama respondeu:
- Pode ser espiritualidade, mas, se não produzir em você uma transformação, não é espiritualidade.
E acrescentou:
- Um cobertor que não aquece deixa de ser cobertor.
Então perguntou a pessoa:
- A espiritualidade muda ou é sempre a mesma coisa?
E o Dalai-Lama falou:
- Como diziam os antigos, os tempos mudam e as pessoas mudam com eles. O que ontem foi espiritualidade hoje não precisa mais ser. O que em geral se chama de espiritualidade é apenas a lembrança de antigos caminhos e métodos religiosos.
E acrescentou:
- O manto deve ser cortado para se ajustar aos homens. Não são os homens que devem ser cortados para se ajustar ao manto.

Gosto muito destas palavras do Dalai-Lama! E queria que soubesse que este seu post, seu ministério, sua música, suas palavras... São fontes de Espiritualidade para mim!
Deus abençoes todos os seus projetos!
Conte sempre com minha torcida!
Grande abraço,
Felipe ou se preferir... Bruno que é como me conhece! Rs...

Anônimo disse...

Olá, Leonardo!
Respeito muito seu posicionamento.
Escrevo aqui apenas para deixar uma dica. Eu não li todo o texto. O fundo preto com as letras brancas nos deixam cegos, querido. XD
Talvez, seja interessante você e sua equipe (se houver alguma) analisarem isso, assim, a leitura ficará ainda mais acessível e agradável. Afinal, quem escreve um texto quer que ele seja lido, não é?

Um abraço!
Fique com Deus,
Márcia.

Anônimo disse...

Querida irmã. Não devemos justificar um erro com o outro. Isto que vc falou é radical demais. Tudo isto tanto o celular caro, o carro e os esmalte coloridos são pura vaidade humana. Não devemos julgar nem condenar quem faz nada disto. Concordo que estes não deveriam ser assuntos de púlpito. Não precisamos falar estas coisa: sobre que tipo de roupas usar, nem se deve ou não deve usar joias ou maquiagens pra pessoas que realmente amam a Jesus, pois elas O imitam, como seus discípulos. Para as pessoas que amam a Cristo agradá-Lo é seu melhor prazer. Se vemos pessoas fazendo isto não devemos condená-las ou julgá-las, pois não é esse o nosso papel. Devemos orar por elas e mostrar-lhes amor. O resto Jesus e O Espírito Santo fazem: reavivá-las e transformá-las. Se elas deixarem é claro. Não devemos ir a extremos. Os dois são pecado. O púlpito deve ser um lugar onde levamos o amor de um Deus que nos ama e quer nos transformar em novas criaturas. Não vamos nos ater em ficar julgando nem os líderes nem as irmãs que usam tais coisas. O objetivo da liderança é que os cristãos adventistas voltem às suas origens: simplicidade e modéstia cristãs. A intenção é boa. Oremos POR ELES . E lembre-se do conselho " Aquele que cuida estar em pé olhe para que não caia". Se você saiu da igreja esse jeito é um prato cheio pra satanás agir na sua vida. Cuidado. ABRAÇO

Anônimo disse...

Concordo com você Leonardo. O que temos que evitar são os extremos: Ter cuidado com o fanatismo e com o liberalismo. Usar mais a Bíblia buscando o poder do Espírito Santo para não cometermos nenhum equívoco, ultrapassando ao que não é da nossa alçada: julgar e condenar. Que Deus nos dê mais amor e empatia. A braço

Anônimo disse...

Gostei do texto, mas...
Você escreveu o seguinte:

“Aí você pode vir dizer que os princípios bíblicos são eternos. E são mesmo. Sua aplicação, no entanto, muda de cultura pra cultura, de sociedade para sociedade, de época para época. Querem exemplos?

Certa vez um missionário americano, ao chegar para pregar numa tribo africana se escandalizou ao ver que todas as mulheres casadas/mães estavam com um dos seios descoberto. Imbuído de seu zelo pela "decência cristã" ele pediu para que cobrissem toda a parte de cima do corpo. Foi uma melhor que lhe explicou que, em sua cultura, apenas as prostitutas cobriam os 2 seios e que jamais as mulheres "de família" fossem querer ser indecentes a este ponto. Moral: o princípio da decência e da moral é eterno. Mas o que é considerado decente e indecente muda de cultura pra cultura.”
Comparando esse exemplo com a ideia central do texto, tu estás querendo dizer:
Exemplificando o exemplo! Rs
Que se uma mulher brasileira por conhecer a cultura dessa tribo africana quiser em uma igreja no Brasil deixar seu seio de fora não teria problema, sendo que essa mulher é uma pessoa culta e sabe que em algum lugar do mundo isso é normal e o problema então seria das pessoas que não são esclarecidas? Ou tu quiseste dizer que a cultura tem sua importância e deve ser respeitada?
Quando li esse texto logo lembrei de uma passagem bíblica, afinal de contas é nossa regra de fé e pratica, nosso código de conduta: “quando estou entre os fracos na fé, eu me torno fraco também a fim de ganha-los para Cristo. Assim eu me torno tudo para todos a fim de poder, de qualquer maneira possível, salvar alguns.” I Cor. 9:22
Longe de discutir o que é certo ou errado está aí um exemplo que deu muito certo!
É natural cobrar uma flexibilidade da igreja ou da sociedade, mas quero lhe falar de algo muito mais nobre que é o individuo fazer o que disse Jesus em Mateus 10:39 “Quem procura o seus próprios interesses nunca terá a vida verdadeira; mas quem esquece a si mesmo, porque é meu seguidor, terá a vida verdadeira.” Difícil é encontrar alguém disposto a deixar de lado suas preferências, estilos, gostos por saber que sua vontade vai trazer mais problemas do que soluções, não para própria vida mas para vida do outro, infelizmente, são poucos os que vão deixar de fazer o que pensa ser correto e que traz satisfação para própria vida, para se fazer fraco e descer ao nível(perder a vida) de um povo “ignorante”(quadrado, não antenado, não globalizado, conservador) para um bem comum.

Incoerência
Não sei nada de música não canto nada, mas gosto da boa música e consigo perceber que você é fera, Você é o 10 e a faixa no meu time! (só os boleiros entendem)rs.
Deus continue te abençoando e conduzindo como fez até aqui.
Abraço!
Junior

Anônimo disse...

Leonardo parece estranho mais vou te perguntar por acaso tu estas infiltrado na IASD ??? caso a resposta for sim!!! foi algum jesuita que te iniciou nas cerimonias ocultas??? tu realmente acredita nessas coisas que tu escreve e na musica que tu canta???
Teu casamento tem te agradado espiritualmente??? Particularmente gosto do teu potencial vocal e até pouco tempo tu era um exemplo espiritual pra mim... espero que volte a ser e que os toda essas coisas que rodam na minha mente sejam só besteiras da minha parte... estou orando pelo teu ministerio e familia!!!

Patricia Shirakura disse...


Leonardo,
eu era uma criança adventista de família não adventista... Quando conheci "você" lá em Recife por meio de Bruno Gusmão,eu falo de suas músicas, seu trabalho em suas apresentações. Fui e sou ate hoje edificada por meio de suas músicas. Hoje não sou mais da IASD. Porém seu comentário é um desabafo geral e muito bem vindo. Amo a todos os adventistas,hoje congrego em uma outra igreja e sou irmã em Cristo. Não tenho muito o que falar pois vc falou tudo e sabiamente. A Paz de Cristo Amado.

Patricia Shirakura disse...

Leonardo,
eu era uma criança adventista de família não adventista... Quando conheci "você" lá em Recife por meio de Bruno Gusmão,eu falo de suas músicas, seu trabalho em suas apresentações. Fui e sou ate hoje edificada por meio de suas músicas. Hoje não sou mais da IASD. Porém seu comentário é um desabafo geral e muito bem vindo. Amo a todos os adventistas,hoje congrego em uma outra igreja e sou irmã em Cristo. Não tenho muito o que falar pois vc falou tudo e sabiamente. A Paz de Cristo Amado.

gel disse...

Boa Noite leonardo
Meu nome é juracy eu sou produtor de mandioca, gostaria de saber se posso trocar algumas raízes de mandioca pelo seu novo CD, pois assim como é de costume na Africa há trocas de mercadorias, sabe né, costumes são para serem preservados. Ha só lembrando minha sogra disse que sábado vai para igreja com um peito do lado de fora, sabe né? costumes.

Jezreel Melo disse...

Leo, realmente não nos conhecemos muito, apesar de termos uma grande amigo em comum, o Samuel. Curioso eu ler e ouvir da mesma idéia incomum no último mês: A imagem que tenho de Deus interfere diretamente em minha vida espiritual e nas minhas diversas relações em função desta. Também sou fruto dessa igreja tradicional que inevitavelmente me projetou imagens de um Deus que tenho aprendido à duras provas (felizes!), podem ser diferentes. Acho que um novo caminho começa por aí. Deus essencialmente amor! E desse amor infinito e inquestionável deve-se derivar toda a minha nova concepção Dele, meu relacionamento com Ele e os naturais e consequentes frutos. Deus abençoe vc nesse ministério de roupagem artística que alcança a muitos corações. Obrigado por me lembrar que preciso estudar e experimentar mais desse Deus. Evoluir e aprofundar a minha imagem Dele.

Thiago Aurélio da Cunha disse...

Olha Leo, vc foi muito abençoado para escrever esse texto,
sofri bullying dentro da igreja por ser homossexual, na cabeça de muitos eh uma escolha, eu nasci e cresci dentro da Igreja Adventista, e por tudo não gostaria de ser assim. Lutei muito contra, mas hoje infelizmente estou afastado pela decepção com o corpo da ingreja num todo (membros). Eles estão mais preocupados em julgar uns aos outros do que com eles mesmos, condenam a todo momento o próximo, fugindo totalmente da essência de ser cristãos. Visito sempre a igreja, mais pela música q me faz falta , e ser confortado com a palavra de Deus, mas tenho hj uma aproximação com Deus maior do que quando era diretor de musica da minha igreja, e hj ainda me falta forças para encarar tudo e voltar de verdade, sem magoa e nem receio dos "crentes" pois Deus na minha vida eh maior do que qualquer julgamento externo, pois soh Deus pode julgar. Que Ele te abençoe a cada dia no seu ministerio, pois me me encontro com Ele quando ouço suas músicas e tenho certeza que levas Ele ao coração de quem as escutam também.

Anônimo disse...

Bianca. O nome do Criador dos Céus e da terra não é Deus. Tá?? Até pra escrever é complicado. Então, calma,né??!!!

Anônimo disse...

Parabéns Leonardo. Não sou seu fã porque não o conheço, não conheço o seu trabalho. Sua área de atuação não é o meu forte. Tenho filhos e amigos que o admiram e, de vez em quando, me falam de você. Li o seu post por recomendação do meu filho e gostei. Achei interessante o seu modo de ver o mundo, atualmente partilho desse pensamento. A única coisa de deixou sem entender foi quando você diz que pertence a essa igreja porque ela admite que somos incompletos, estamos em processo, no que diz respeito ao conhecimento. Não é isso que vejo quando vou à igreja. Vejo todos sendo donos da verdade, muito dogmáticos, e isso me deixa perplexo.Deve ser algum problema localizado da minha região. De resto concordo com tudo que disse e o parabenizo pela coragem de dizer.

Beatriz Silva disse...

Boa noite Leonardo
Não posso deixar de agradecer pela música"O amor de Deus" no Cd "Viver e Cantar". Através de você, agradeço ao compositor Enoque Jr. por ser instrumento de Deus e me fazer contemplar o céu através desta música.
Obrigada por me levarem para mais perto de Deus.
Que Ele os abençoe.

wil silva disse...

cara eu preciso saber o que você acha sobre o sábado. por favor me responda. sei que não deveria ser assim, mas a sua opinião é de grande valia para mim.

Gabi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.