3.10.14

política e eleições

este ano demorei para falar de política… por inúmeras razões. (a principal delas era que estava terminando o o cd/dvd/blu-ray "principio".)

fiquei pensando tanto no que escrever que, sinceramente, não sei se vou conseguir sintetizar tudo.

mas acho que consigo resumir o que tem passado pela minha cabeça durante os últimos 2 meses em 3 pontos que eu creio que sejam absolutamente importantes da gente compreender antes de irmos para as urnas.

1. nenhuma só pessoa do poder executivo (leia-se presidente) ou de qualquer outro poder (legislativo ou judiciário) é capaz de –sozinho– resolver todos os problemas do brasil ou estragá-lo por completo. e é ridículo as pessoas quererem fazer parecer assim. não haverá jamais nenhum "messias" eleito que resolverá tudo, mudará tudo, etc. quem apresenta as coisas desta maneira não entende como funciona uma democracia moderna ou está realmente querendo manipular pessoas, impressionando-as com discursos inflamados.

por um lado: não são apenas os PTistas que estão preocupados com justiça social. e nem se o bolsonaro fosse eleito ele conseguiria acabar com o bolsa família. é ridículo fazer todos pensarem que o bolsa família cessará de existir caso o PT não seja reeleito e que na história do brasil somente o PT se preocupou em diminuir a desigualdade social. isso é de uma miopia sem tamanho! além de ser de uma maldade assustadora.

por outro lado: não é apenas o PT que é corrupto. e a corrupção não cessará de existir no brasil apenas se (ou quando) a marina assumir o poder.

o que nos leva para o segundo ponto.

2. o problema da corrupção no brasil é endêmico e cultural. e o discurso de que "os políticos" são curruptos é absurdo porque parece querer dizer que apenas eles que o são. e nós, o povo que não ocupa nenhum cargo público, não o somos. sinceramente: o que vocês acham que ocorre? assim que a pessoa assume o poder ela se corrompe? ela, que antes era santa e imaculada?

sabe qual o problema desse tipo de pensamento? primeiramente ela nos exime de toda e qualquer culpa/responsabilidade; porque mesmo que votemos em candidatos honestos, basta eles serem eleitos que se corrompem. ou seja: não há o que fazer! e já que não o que fazer, não importa se eu voto em candidatos honestos ou não. e assim se destrói uma democracia.

outro problema desse pensamento é que o problema sempre são os outros. eu estaciono em vaga restrita (de deficiente ou idoso), mas não sou corrupto. eu furo fila, mas não sou corrupto. eu pago propina pro policial pra não me passar uma multa de 500,00R$ porque, afinal, esta multa é abusiva e há uma indústria de multas no brasil que é totalmente corrupta. a gente é tão "engraçado" que a gente usa o fato de haver corrupção para sermos corruptos! é o famoso "ladrão que rouba ladrão". e como o nosso governo é o que é mais corrupto, sequer nos sentimos mal em roubar deles, porque eles roubam de nós.

aqui é importante até lembrar de um conceito que é bíblico: a diferença entre "pecado" e "iniqüidade". "pecado" nem preciso dizer o que é. mas "iniqüidade" é uma circunstância em que se vive em que é prejudicial para a pessoa (ou quase impossível) ser justo e honesto. e acho que é isto que vivemos no brasil. está difícil ser verdadeiramente honesto. não apenas para os políticos, mas para nós, também, no dia-dia.
difícil, mas não impossível! e da mesma maneira que quero continuar acreditando que eu posso ser honesto eu preciso continuar acreditando que outros também o possam ser. mas eu só posso cobrar a honestidade do outro na medida em que eu faço tudo o que estiver ao meu alcance para promover esta honestidade onde eu estou. não deveriam ser os políticos a mudar o povo; deve ser o povo que mude os políticos.

3. um dos fundamentos da democracia é a troca de poder. eu votei no lula em 2002. com esperança. tínhamos acabado de sair de 8 anos de FHC, depois ainda do tempo com itamar franco (que ideologicamente e administrativamente se pareceu muito com o que FHC fez depois). não achava que o FHC tivesse feito um mau governo. muito pelo contrário. mas acreditava que havia a necessidade de mudança. por quê? porque mudança faz bem para a democracia. e faz bem para um país. eu tenho muito medo de quando uma pessoa ou um grupo de pessoas se acostuma com o poder. quando páram de levar a sério a responsabilidade que provém disto. eu tenho medo de quando isso acontece com artistas ou celebridades (que nem passam pelo processo democrático eleitoral)! quando eles páram de ter essa reverência e temor daquilo que eles podem causar com o que falam ou fazem! quanto mais com cargos eleitos!

eu não posso julgar se é isto que está acontecendo com o PT depois de 12 anos. seria petulância minha querer julgar, olhando de fora e tendo tão pouco acesso. mas seria natural se isto estivesse ocorrendo com eles. depois de 12 anos. aconteceria, talvez, com qualquer outro grupo de pessoas e qualquer outro partido!

minha principal razão para não votar PT esse ano é esta: precisamos que haja troca de poder. simples assim. sem me iludir, achando que "tudo" vai mudar, caso eles não ganhem a eleição para presidente. provavelmente a única coisa que vai mudar será que os esquemas já existentes sejam substituídos por outros. mas só isso já não é lá tão pouca coisa, se você parar pra pensar! e entre a certeza de uma política que segue os moldes dos últimos 12 anos (acrescida da "arrogância" de achar que talvez nunca mais percam uma eleição enquanto o lula estiver vivo) prefiro apostar na marina, mesmo sem saber exatamente o que ela vai fazer, mas tendo a certeza que ela, sozinha, não vai conseguir destruir esse país (e com certeza não em 4 anos)! não estou 100% feliz com a campanha dela. esse papo de "nova política" é de uma babaquice e populismo que não combinam com ela. ela não vai acabar com a corrupção. e ela sabe disso. e me incomoda ela adotar esta linha. mas ela é a verdadeira brasileira vitoriosa, minoria em zilhares de aspectos, de origem humilde que, não por seu carisma, mas através da EDUCAÇÃO e do ESTUDO conseguiu mudar sua própria vida; ninguém como ela para saber a importância de uma boa educação. e acredito que ela trabalhará em prol disso, mesmo ela falando pouco disso durante sua campanha.

em particular, quanto ao PT, preciso ainda dizer uma coisa: me incomoda PROFUNDAMENTE o fato de o governo federal ser o maior cliente comercial de todas as TVs abertas. quem mais gasta em propaganda nos canais abertos é o próprio governo federal. isso é muito perigoso. quando os donos das grandes emissoras lucram muito com o que o governo lhes paga (legalmente) isso pode comprometer seriamente a maneira com que eles fazem seu jornalismo. além disso, eu fico extremamente arisco quando "coincidentemente" bem na época em que estourou o escândalo da petrobrás, até mesmo nos canais pagos, aumentou significativamente a quantidade de propagandas justamente de quem? da petrobrás. os exemplos que temos deste tipo de influência na mídia histpricamente não são nada animadores. e isso deveria ser ilegal.

e é aí que eu mais gostaria de focar este texto: eu acredito que nosso voto precisa ser mais consciente naqueles cargos em que muitas vezes menos prestamos atenção. um deputado federal e/ou estadual tem o potencial de fazer mais diferença para o bem do que um cargo do executivo (presidente ou governador). como, por exemplo, passar uma lei que regulamente a relação comercial entre governo federal e a mídia.

por isso que eu falo tanto do carlos bezerra jr para deputado estadual (45.321). assista esse video aqui!

e por isso também que eu apóio a damaris moura neste video aqui para deputada federal (1470).

para governador e senador eu não tenho convicção ao ponto de explicitar meu voto aqui. espero que compreendam.

e, por favor: vamos diminuir estes discursos polarizados que acabam com nossa TL e só fazem mal aos nossos relacionamentos pessoais e ao país, também!

e, por favor: acompanhe mais a pessoa em que você vota. em redes sociais. no instagram, facebook e twitter! não apenas antes de votar. mas PRINCIPALMENTE depois. e preste atenção nestes cargos "menores".

e, por favor: que você e eu sejamos, através do poder e influência do Espírito Santo, a mudança que gostaríamos de ver no brasil.




ps.: aos que ficaram com esta dúvida: eu, pelas mesmas razões explicitadas acima, também não vou votar no PSDB para o governo do estado de SP; já estão no poder há tempo demais!

20.8.14

eleições 2014 - carlos bezerra jr



sim. verdadeiramente chegamos à época política, afinal. 

sim. o voto é secreto. 

sim. tenho o costume de tornar meu voto público, como já o tenho feito nas últimas duas eleições (fazendo uso responsável da minha liberdade de expressão). 

sim. acredito na democracia como melhor forma de governo, muito embora seja falha (ainda mais no caso de um país desigual como o brasil); e mais: acredito q depende de vc e de mim, tornarmos esta uma democracia melhor, através do voto consciente. 

sim. vou preparar um texto mais elaborado explicando os critérios nos quais estou me baseando para a escolha do meu candidato a deputado estadual, deputado federal e presidente, explicitando os motivos que me fazem votar como votarei. 

sim. acompanho o Carlos Alberto Bezerra Jr há quase 5 anos nas redes sociais e baseado nisto sei o que é importante pra ele e quais suas prioridades como legislador. 

sim. ele é cristão evangélico, mas –como eu tb– compreende que seu mandato não deve ter como objetivo beneficiar/servir ou defender a um grupo que pensa ou crê como ele (diferentemente da famosa "bancada evangélica"); sua prioridade são os direitos humanos mais básicos, atualmente com foco no trabalho escravo e exploração sexual infantil, dois que eu considero grandes e graves problemas do nosso país que podem e devem ser tratados pelo poder legislativo. (leia mais aqui) 

não. não recebo nenhuma retribuição –nem em espécie e nem com favores– por eu me posicionar desta maneira; minha recompensa é ter, hj, quem me represente na assembléia legislativa do estado de são paulo e minha alegria é me sentir parte do processo democrático. 

não. Carlos Bezerra Jr não é meu amigo. é verdade que já o encontrei pessoalmente em alguns eventos, mas o considero meu companheiro e irmão, porque através de sua atuação, quem não tem voz é ouvido e os responsáveis por calarem a voz de muitos são cobrados e responsabilizados (vide CPI do trabalho escravo e CPI da pedofilia). 

por fim: conheça seus candidatos antes de votar! mais: ACOMPANHE os candidatos que vc ajudou a eleger durante seu mandato e, se preciso, COBRE deles a postura que fez com que vc votasse neles. isto pode não resolver todos os problemas do brasil, mas qto mais pessoas assim procederem, melhores chances teremos de melhorar este país. 

para que a maldade prospere, basta que os bons se calem.

11.3.14

"while we sing" - leeland

faz pelo menos 3 anos desde que ouço esta canção (desde que descobri esse cd em 2011). nunca fiz isso antes, mas estou postando esta música com a tradução completa. 

tente não ler a tradução adiantando-se à música. a força dela é a progressão da letra em perfeita harmonia com a a música e o arranjo.

considero esta música uma música profética. 

o conceito bíblico do "profeta" na Palavra de D-S é muito diferente do conceito de "vidente" frequentemente aplicado hoje em dia. em resumo, o profeta é alguém escolhido e preparado por D-S para trazer uma mensagem específica para o povo de D-S (jonas, neste sentido, é um exceção). normalmente esta mensagem é muito simples: arrependimento e retorno para o plano original de D-S como descrito em Sua Palavra e em Sua Lei. o profeta clama por justiça –usualmente para a liderança religiosa e política de seu tempo– quando o sistema promove a iniqüidade (defino "iniquidade" como "injustiça institucionalizada").

quanto à tradução: muita coisa é intraduzível. por isso sempre opto por não traduzir. minha tradução é o mais literal possível, mas pra mim o que mais importa é que o texto flua em português. e que o sentido seja preservado, mais do que as palavras, especificamente. de qualquer maneira, fiz a tradução com pressa e evidentemente algumas coisas possam ser disputadas. 

se você tiver uma sugestão que considera válida, coloque nos comentários que, se eu achar por bem, corrigirei aqui. (sei que tem gente com doutorado em tradução/interpretação que lê este blog, logo ofereço esta aqui com MUITA humildade.)

alguns, poucos, comentários meus explicativos e adicionais estão entre parênteses "[…]" 

eu ainda não consigo escutar esta canção sem chorar, rs… esta aqui tá demorando muito para "envelhecer". (talvez nunca envelheça)



enquanto nós cantamos

fiquei sentado passivamente por tempo demais
e assisti aos que sofrem sem nenhum auxílio
tenho oportunidades todos os dias
de viver como Tu viveste, morrer para mim mesmo
doar o Teu Amor

e estranho por quê
me sinto tão vazio por dentro

enquanto eu canto
“lalalala lalala lala”
enquanto os famintos perambulam pelas ruas
“lalalala lalala lala”
enquanto os quebrados estão de joelhos [no sentido de “humilhados” e "oprimidos"]
“lalalala lalala lala”
continuo cantando…

estamos congelados, estamos imóveis
mas somos chamados a sermos uma cidade sobre um monte [matheus 5:14]
e enquanto nossas melodias ressoam
nós não conseguimos ouvir o clamor silencioso 
que este mundo grita a plenos pulmões

e estranhamos por quê
nos sentimos tão vazios por dentro

enquanto cantamos
“lalalala lalala lala”
enquanto os famintos perambulam pelas ruas
“lalalala lalala lala”
enquanto os quebrados estão de joelhos [no sentido de “humilhados”]
“lalalala lalala lala”
continuamos cantando:

“lembra do dia em que fomos salvos”
“quando Cristo lavou o nosso pecado” [referência a hinos congregacionais americanos]
os perdidos estão clamando por salvação

enquanto cantamos
“lalalala lalala lala”
enquanto os famintos perambulam pelas ruas
“lalalala lalala lala”
enquanto os quebrados estão de joelhos [no sentido de “humilhados”]
“lalalala lalala lala”
continuamos cantando

mas uma canção apenas não vai curar as feridas abertas
desperta, igreja! estamos dormindo em uma tumba vazia!

DESPERTA, IGREJA! DESPERTA E RESPLANDECE!

SACODE A POEIRA! D-S NOS CHAMA PARA IR!!! [IDE]


27.12.13

o problema de programas como "the voice brazil" (minha opinião)

estou em vão tentando me segurar pra não falar do "The Voice Brazil", até pq não assisti a nenhum dos programas… mas aqui vai, rapidinho…

[antes que os do pró e do contra se levantem, nem sei quem é o vencedor e nem sei quem foram os finalistas. o assunto da minha reflexão não é este.]

o #AmericanIdol e o #TheXFactor são dois dos programas de maior audiência da atualidade do país em que mais se consome (legalmente) música no mundo (EUA). mesmo assim, de todas as edições que já aconteceram, se não me falha a memória, apenas a Carrie Underwood tem uma carreira estável. sim, Kelly Clarkson tem um disco cheio de sucessos, mas seu segundo álbum foi um fracasso; conseguiu emplacar 1 hit no 3o álbum, mas o futuro dela ainda permanece incerto. One direction –que, diga-se de passagem, sequer venceu a competição– é apenas mais uma sacada do simon (idealizador e dono dos dois programas e franquias) que se ligou que desde a década de 90 sempre houve  pelo menos uma boy band para arrasar com os corações das adolescentes e que, atualmente, as boy bands que nem estavam mais juntos, estavam fazendo turnês de sucesso, ou seja: uma óbvia lacuna de mercado que ele aproveitou. ;)

onde eu quero chegar? até entendo a graça de assistir a programas como estes; são divertidos; entretêm. mas engana-se quem acha que, vencendo um deles, ganhará de presente uma carreira artística lôngeva. há exceções? inclusive no brasil, há. mas se vc é músico e vive disso, vc já é uma exceção. vc participar de um programa de voto popular em q vc instantaneamente fica famoso (além disso dificilmente ser saudável) é vc ser a exceção da exceção. vc ganhar este programa, vc é a exceção, da exceção, da exceção. e vc, como consequência disso, ter uma longa carreira de sucesso, vc é a exceção, da exceção, da exceção, da exceção. (talvez ganhar na loteria seja mais fácil!)

agora se vc –da sua casa, ou pq alguém lhe falou isso– acha provável q vc faça parte desta quádrupla exceção, rs… talvez vc esteja com uma visão distorcida de si mesmo (ou se ache mais do que deveria). e se vc é crente e tem fé em D-S, q Ele pode todas as coisas, é verdade: Ele pode, mesmo! D-S pode até usar vc onde vc está. e se Ele não usa vc onde vc está, dificilmente usará vc em qq outro lugar. ;)

mas sabe o que eu acho pior neste tipo de programa? na música (cristã ou não cristã) vc NUNCA está competindo com os outros. e este tipo de programa faz parecer que sim. ou ensina as pessoas que estamos competindo. música se faz JUNTO com outras pessoas. não umas CONTRA as outras. não é apenas na música cristã que o objetivo é fazer refletir, tocar a vida de pessoas, levar conforto e alegria. e se o objetivo é este, como isto poderia acontecer num ambiente de competição?! já imaginou se os jurados (com carreiras, a princípio, já estabelecidas) estivessem competindo entre eles? é difícil até de imaginar! simplesmente porque NÃO FAZ SENTIDO!!!

na música –como em tudo!– não estamos competindo entre nós, uns com os outros. competimos, isto, sim, com nós mesmos. eu quero ser melhor amanhã do que sou hoje e espero que hoje já esteja melhor do que eu fui ontem. quero, sim, fazer um disco mais bonito, relevante, bem feito, sensível e  transformador que o anterior, mas não estou olhando para os lados; estou olhando para cima (D-S) e para dentro de mim, para a transformação que o Espírito Santo quer operar e, espero, esteja operando.

17.12.13

landon

um dos verdadeiros mistérios que a vida não explica é a oração intercessora.

como exatamente ela funciona eu não sei. até mesmo porque há muitos indícios e textos bíblicos que evidenciam que D-S sempre faz o que é melhor para nós, independentemente de querermos ou pedirmos este "melhor" para nós mesmos.

é fácil compreender que algo acontece dentro de MIM quando eu oro por uma pessoa ou por uma causa que não é minha; ME edifica, no sentido de eu me tornar menos egoísta e mais como o próprio D-S, que, ao invés de ser servido, prefere servir; até mesmo quando nós Lhe expressamos o desejo de servi-lO, Ele nos convida prontamente a servirmos ao que Ele chama de "Seus pequeninos", tamanha a Sua grandeza (kavod = peso/glória).

também faz sentido que, se eu estou orando por, por exemplo, meu país ou minha comunidade (algo de que eu faço parte) a repetição deste exercício me ajudará a conscientizar-me do que precisa ser feito para melhorar meu país/comunidade e, por fim, me impulsionará a SER o que meu país/comunidade precisa que eu seja para que meu país/comunidade se torne melhor. e é provavelmente por isso, inclusive, que, no sermão do monte, Jesus nos pede para que oremos pelos nossos inimigos. quanto mais o fizermos, mais tempo passaremos pensando em quem consideramos nossos inimigos e esta reflexão, dirigida pelo Espírito Santo, poderá nos ajudar a compreendermos o porquê de considerarmos aquelas pessoas "inimigas"; no caso ideal, ainda, provocará em nós empatia e compreensão ao ponto de acabar com esta inimizade.

mais difícil, no entanto, é compreender por que minha oração pelo meu próximo deveria alterar alguma coisa "no universo", ou fazer alguma diferença na vida dele ou daquela causa (sendo que eu não tenho nenhuma influência sobre aquela pessoa/situação/causa). mas há indícios na Palavra de que isto é tão real quanto o que expliquei nos dois parágrafos anteriores.

não compreendo, mas aceito, pela fé.

semana passada encontrei, depois de muito tempo, uma de minhas melhores amigas e conheci, pela primeira vez, seu filho de 2 anos e meio de idade. landon é de uma energia incrível. sua mãe brinca que ele não anda; apenas corre, rs.! ama brincar com bolas e faz toda criançada que estiver com ele correr pra lá e pra cá, seguindo o seu costume, de tão contagiante que é.

landon nasceu com uma doença chamada hirschsprung's desease. não entendo nada de medicina, mas sei que a probabilidade de alguém nascer com isto é de 1 em 5.000.

mais recentemente se descobriu que ele tem um outro problema chamado chiari malformation. na maioria dos casos esta doença é assintomática e a pessoa passa grande ou a maior parte da vida sem saber que ela tem esta doença. por um lado é bom que o diagnosticaram tão cedo. por outro lado, se ele, tão novinho, já apresenta sintomas, talvez seja porque o caso dele é mais grave.

para mim foi interessante conhecer o landon pessoalmente, porque oro por ele desde o dia em que ele nasceu. mas confesso que eu não sei pelo quê, exatamente, orar. oro pela cura completa das duas raras doenças? oro pra que ele não sinta dor? oro pra D-S dar sabedoria e força aos pais e família para suportarem a situação? oro pra que estas dores fortes que ele sofre tão novinho não deixem sequelas em sua personalidade? oro para que não seja necessária uma neurocirurgia? oro pra D-S dar sabedoria aos médicos no diagnóstico de qual o melhor procedimento cirúrgico a ser adotado? oro pra D-S dirigir os pais na escolha pelo melhor médico em relação ao diagnóstico, ou cirurgia ou apenas pra D-S dirigir a mão do cirurgião independentemente de quem seja ou qual o procedimento? e se eu oro por estes detalhes de cirurgia, será que é porque não tenho fé de que D-S pode evitar que a cirurgia seja necessária? ou será que eu deveria ter fé de que D-S pode e vai fazer qualquer doença sumir, do nada?

mesmo não sabendo o que pensar, como agir ou pelo que/como orar, continuo orando. porque creio. em quem Ele é e no que Ele pode fazer. e quero convidar você a fazer o mesmo. ore comigo, pelo pequeno landon.

sei que muitos dos que lêem este texto estão passando por suas próprias dificuldades. ou conhecem pessoas que necessitam de oração. que tal você aproveitar o espaço de comentários para fazer o seu pedido de oração. e você que ler este texto ou qualquer dos pedidos expressos nos comentários, tome um tempo curto para orar especificamente por cada pedido que você ler.

e que tal compartilhar este post para cada vez um maior número de pessoas se unir a nós nesta corrente de oração?

já postei este texto no facebook, mas vou separar um tempo, todos os dias, para ler os pedidos de vocês e orar nominalmente por cada um aqui também; fará parte da minha meditação diária, este tempo de oração. não sei se eu vou conseguir ler todos os comentários/pedidos. e não vou nem tentar comentar ou responder a todos. mas existe algo de muito especial quando a gente ora por pessoas/causas que de nenhuma maneira têm como beneficiar a gente.

que possamos orar mais pelos outros do que pela gente. e que, talvez um dia, como consequência disto, possamos FAZER mais pelos outros do que fazemos por nós mesmos.

12.6.13

principio (DVD)… fotos do dia 10.06.2013

dizem que uma imagem diz mais que mil palavras… aqui vão algumas fotos que foram tiradas na 2a feira, dia 10.06.2011.

em breve posto mais fotos, também do segundo dia de gravação.

 foto by leone sena


 foto by lucas motta


com daniela araújo cantando "verdade"…
foto by lucas motta


 foto by lucas motta


 foto by lucas motta


com sir edward tambasco na música "there"…
foto by lucas motta

com daniela araújo cantando "principio e fim"…
foto by lucas motta

foto by marcelo michell


foto by lucas motta


ps.: se vc quiser ver mais fotos de #principioDVD clique aqui.