24.11.10

D-S

é impressionante a quantidade de gente que me pergunta –ao vivo e em cores, pelo twitter ou de qualquer outra maneira– o porquê de eu escrever D-S desta maneira (é impressionante o quanto as pessoas se incomodam com isto, também, rs.). 

foi uma das pequenas coisas simples que o meu rosh edson nunes jr. me ensinou.

o respeito que se tem no judaísmo pelo nome de D-S é algo impressionante e simplesmente lindo. apenas para exemplificar: os rolos do mar morto que foram encontrados entre 1946-1956 são parte do legado que os essênios (entre 150AC e 70AD) nos deixaram. eles levavam o nome de D-S a sério a tal ponto que, enquanto copiavam os rolos das Sagradas Escrituras, quando chegavam ao tetragrama sagrado ("YHWH", o nome de D-S) eles paravam de copiar, tomavam um banho para se purificar, faziam uma oração específica, usavam uma pena e uma tinta diferente e, somente então, escreviam o nome de D-S.

além disso… na Bíblia hebraica o rolo da Torá não possui vogais… então esta é uma maneira usual em todo o mundo, de judeus escreverem o nome de D-S, como forma de respeito e reverência.

uma vez, lendo o encarte de um dos meus cantores prediletos (kurt elling) eu vi que ele também escrevia desta maneira… e foi quando eu resolvi aderir…

[em inglês ficaria "G-D", em alemão "G-TT", etc.]

não que faça alguma diferença; o importante não é escrever "D-S" de uma maneira diferente, mas tratá-lO –e todas as coisas concernentes a Ele– de uma maneira diferente. fato é que escrever "D-S" desta maneira ME ajuda a lembrar-me sempre que Ele é diferente, superior… enfim: santo. 



ps.: ainda tenho dificuldade em aceitar que o wendel faleceu… muita dificuldade.

46 comentários:

Delba Cristina disse...

Ah... assim como YHWH. Entendi :)

THxP disse...

Nossa legal o post... Logo que comprei seu CD, percebi que nas letras a diferença de escrita, mas não sabia bem o porque!
Parabéns pelo blog!

Sergiopaulof disse...

O uso dos termos D-us, D-s, Ad-nai e El-him e etc:
Devido ao terceiro mandamento (Não tomarás em vão o nome de YHWH), os judeus usam um apóstrofo nos nomes divinos mais sagrados, de forma a que o nome da divindade não venha a ser profanado por estar escrito em um objeto comum.

kell disse...

D-s é um nome muito sagrado não devemos ficar falando em vão,achei interessante esta forma de respeito dos judeus .
O que importa que tenhamos sempre respeito e amor acima de tudo a D-s.
Vc é uma pessoa muito legal sejas abençoado sempre com essa alegria.
Abs Leo
kell

Reality the real sound disse...

lg, será que posso colocar no cd da minha banda D-S ?. gostei muito, o que foi escrito a respeito. pode me mandar mas ensinamentos sobre este assunto.

Realityreal2010@hotmail.com

Alex Gois disse...

Aaaaaaaaaaaaahh booommmm. kkkkkkkkkk
Imaginei que era na intenção de suprimir o "eu" contido na forma usual de escrever D-s....hehehe
Abraços sinceros.

Tatiane disse...

Que legal, mais essa aprendi rsrsr
Eu pensei que abreviava como abreviamos o "vc" ou o " tb".
Eu havia reparado isso em seus Cd's, mas achei que era uma característica particular de escrever "DEUS".
LEGAL MESMO!!!

Fica na Paz
Tatiane

Jill - Designer das Unhas disse...

Legal essa sua explicaçaõ, pois já tinha visto isso em seu cd e não sabia bem o pq.
E quanto ao wendwll, forças... D-s é contigo..Bjs, Léo

Danny Baioco disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Léo e Chris disse...

Leonardo Gonçalves,

é tão dificil escrever um comentário sem ser doce d+ (isso enjoa)...enfim, adoro seu trabalho, seus posts, sua postura de vida.

É, é isso. Acho que fui melosa.

Enfim...

fica com D-s

Sávio disse...

Mais uma vez dando um show Léo, apropósio já estamos com saudades de vc em Juiz de Fora!!!
Abraços!

adriana disse...

acho q existem coisas q não devem mudar,não importa quanto tempo passe!o respeito a tudo q se refere a D-s(vou usar assim de agora em diante)é uma dessas coisas...

Anônimo disse...

Olá.

O comentário não tem nada que ver com os textos postados, mas queria ressaltar que estou feliz por vc aparecer com mais frequência aqui. Tenho twitter, mas ainda não me familiarizei com ele, por isso só acompanho seu trabalho pelo blog. Além do seu dom e talento como cantor, admiro também o seu lado escritor.
Ps.: Ah, e descobri que sua esposa também escreve. Isso é fantástico.
Só a eternidade será capaz de revelar o quanto vc nos abençoa com seus talentos. Um grande abraço! A paz de Cristo.

André R. S. Gonçalves disse...

sergiopaulof: na verdade este cuidado é tomado somente quanto ao tetragrama sagrado que é tido com o próprio Nome de Deus. Os outros não sofrem esta abreviação.
forte abraço

Sobre Wendel...Polliana disse...

Não vou forçar a barra...dizer que te entendo...coração da gente só mesmo o senhor conhece. Mas eu posso tentar imaginar. Eu sou cristã e conheci o Wendell através do DVD viver e cantar. Ele era genial...aí soube da doença assistindo o Coisas Invisíveis. E outro dia eu estava fazendo meus afazeres domésticos ouvido seu cd em hebraíco...cara, meu coração ficava de joelhos...eu tinha que parar de lavar a louça. Embora eu não possa entender uma palavra do que a canção diz, a força que a Palavra tem, e a maneira como ela se torna bela com a música tão bem arranjada...eu me sentia quase no céu. Aí fui procurar curiosa; e vi vc dizendo que o Wendell fez os arranjos. Se serve de consolo, eu tbm ainda não consigo achar "normal" pensar que o cara que estrutura as melodias que me levam pro céu não esteja mais aqui...sei lá; é bem esquisito!

LD disse...

hahaha,engraçado q meu namorado me perguntou sobre isso estes dias =) Abraços.

7rancisco Matos disse...

gosto muito da cultura judaica e cada vez que eu escuto halgo sou atraido ...e me identifico muito com o seu trabalho ,acho você uma pessoa super cossagrada e gosto de uma frase que diz: "tudo o que bom nós imitamos e o que é ruim nós jogamos fora " isso diz respeito aos bons ensinamentos e conportamentos,tenho 8 anos de adventista e cada dia eu procuro um relacionamento mais intimo com o D-S ...
(obs:desculpe os erros de ortografia srsr)

É A VERDADE disse...

Eu não o conhecia, não era sua amiga, talvez nunca chegasse a conhecê-lo, mas eu tenho dificuldade em aceitar a morte dele, aliás de qualquer pessoa...é normal... Já faem 22 anos que meu pai morreu e ainda sinto uma pequena dor que começa no estômago e termina apertando o coração. Acho que não seríamos cristãos verdadeiros se nos acostumássemos com a morte, afinal não fomos feitos pra ela, nem Wendell, nem você nem eu, é por isso que a Casa no Nosso Pai está esperando aberta, para esse reencontro feliz... Um dia vou conhecer o Wendell fato que talvez não acontecesse nesta terra... Bjs Boa semana! Orarei por você pra Deus te dar consolo...

É A VERDADE disse...

dsda

Edson Costa disse...

As vezes quando componho uma música, me dou conta de que ela não possui o nome de D-s. Mas a sua presença fica implícita atravez de adjetivos, e construções narrativas. Percebí que eu raramente consigo emocionar quando escrevo: só consigo fazer pensar. Minha vida é refém de uma "cientificidade desvairada". Mas as músicas de lg conseguem atingir a mente e o coração. congratulações!
Que o nome de D-s possa ser honrado primeiramente em nossas vidas. Não dá pra ser um "cristão amador", ou "cristão de fim de semana"... É a união com D-s que o brilho produz, correto?!
Um pouco de purificação diária não iria nada mal. Afinal, o deus que a gente conhece é o D-s, o mesmo que criou o mundo com sua palavra... E que deu seu filho por nós.
Não proclamamos uma idéia, um conceito. Proclamamos uma pessoa, que está viva, e olhando a nós bem agora.


Edd New..

Talytha disse...

Leonardo Gonçalves,

“Preciosa é aos olhos do Senhor, a morte dos seus santos (Salmo 116:15)”.

Na manhã do dia 05/11/08 pensei que não suportaria a dor de perder, aos vinte e seis anos de idade, após dez anos de luta contra o câncer, minha única irmã, a grande e melhor amiga inseparável, com quem passei (grudada) toda a minha vida, aquela que me apoiou, me incentivou profissionalmente e me ensinou a servir a D-s.

Seus últimos três anos de vida tiveram como único cenário, quatro paredes, sobre uma cama, na fralda, vendo cada pedacinho de seu corpo ser paralisado, passando dias e noites em uma única posição, sem poder se mexer, lutando contra as terríveis dores causadas pela doença.

Inúmeras foram as vezes em que a morfina não fazia efeito, contudo, não faltava fé, nos uníamos em oração e D-s atendia ao nosso clamor, derramando o refrigério sobre a sua vida. Também, diversos foram os momentos em que a dor somente lhe deixava em paz através do louvor e adoração, foi quando o conhecemos através do DVD - Desejado de todas as nações.

Quando assisti a um testemunho do Wendel, marcou-me seu equilíbrio, serenidade e a frase em que ele disse: “... enquanto minha doença for benção, peço a D-s que a deixe aqui, mas quando não for mais benção, peço a Ele que me cure”. Nesse momento, como servo fiel, ele estava afirmando “eis-me aqui Senhor”, que se cumpra o seu propósito em minha vida, que somente a Ti pertence.

Fiquei muito emocionada, pela grande semelhança com minha irmã, devido ao equilíbrio e serenidade que provém somente do Senhor. A Lud estava sempre bem humorada, feliz, com uma palavra de fé e esperança. Vivia cada dia com muita alegria, glorificando a D-s pela certeza de sua cura e salvação. Dizia que preferia passar por tudo aquilo na presença de D-s, do que estar saudável no “mundo”.

Digo que foi imensamente difícil aceitar a dor da perda. Me perguntava - E a agora? Como preencher o grande vazio? No entanto, o Espírito Santo é o nosso grande consolador, aquele que preenche nossas vidas, tira toda a dor e nos restaura. Hoje, Jesus é o meu melhor amigo.

D-s escolhe certas pessoas para sustentarem a fé da igreja, o Wendel foi um dos escolhidos e como no louvor - l’cha dodi, recentemente herdou o presente gratuito de D-s, a vida eterna, deixando seu dom registrado na obra prima Avinu Malkenu.

P.S.: No intervalo entre centenas de e-mails, tenho acompanhado seu blog e da Daniela, por serem duas pessoas intelectualizadas, suas postagens sempre me acrescentam conhecimento.
Sua vinda a Juiz de Fora foi uma grande benção em nossas vidas! Minha mãe, Maria Eduarda e eu, lhes desejamos benção sem medidas e estamos aguardando o lançamento do CD da Daniela.

ir.Talytha

Kenedi Azevedo disse...

Me desculpe, mas o nome de Deus é Jeová ou Javé e não "Deus", portanto não há problema nenhum. Por isso na bíblia não aparece o nome Jeová ou Javé, por questão de respeito.

lg disse...

mas querido kenedy… não há problema algum, mesmo! concordo! não estou dizendo que é obrigatório e nem aconselhável… só estou dizendo que eu faço desta maneira, por estas razões, rs…! e a tradução de YHWH pro português seria "D-s". por isso.

Anônimo disse...

não há nenhuma comprovação linguística que a pronúncia do tetragrama sagrado seja "jeová" ou "javé". isso é puramente especulativo.
shalom
edson

Mizael Oliveira disse...

Gostei, vou aderir

Diego disse...

Léo, vc tem alguma ligação hoje com o Judaísmo???

Jonatas disse...

eu também aderi o termo. mas na versão bíblica original o tetragrama sagrado não está todo em maiúsculo (YHWH)? dessa forma o correto não seria "D-S" ao invés de "D-s"? ou tanto faz? me perdoe se não tiver nada a ver... só curiosidade.

simplesmente ela... disse...

Mas isso é só na escrita? como fala D-s?

Sérgio Darios disse...

Povo, povo meu, admiro muito, mas muito mesmo o trabalho do Leonardo (Atualmente é uma das seletas coisas que ouço além de João Alexandre, Stênio Marcius, Logos, Palavrantiga, Resgate e alguns outros), e acho legal que tbm admirem, mas por favor tenham sua própria personalidade! Não fiquem aderindo a modos de se comportar apenas pq determinado cantor faz ou deixa de fazer. Respeito a maneira de pensar do Leonardo, mas sinceramente não vejo tal necessidade para mim. Sei que ele tbm respeita a minha opinião, pois ele é um cara inteligente e já falou que ele aderiu, mas que não é "obrigatório".

Baseiem suas atitudes na Bíblia e não na atitude de um cantor (se bem que esta atitude "D-s" não é prejudicial), mas se vcs forem levados por algo só pq um cantor diz, vcs podem correr o risco de se tornarem heréges. A Bíblia é insubstituível, não a substituam por palavras de homens jamais.

Léo, Deus continue te abençoando cara, saiba que respeito tua opinião, apesar de não tê-la em mim, e que esse comentário não se refere a vc e sua opinião, mas sim a alertar o povo de Deus para outros casos, pois hj está muito comum o povo substituir a Bíblia por palavras e modismos ditados por pop stars do mundo gospel atual.

A paz!

Valder Damasceno disse...

Caro Leonardo, ouço pouco suas músicas, embora aprecie bastante o seu talento. Mas, o que tem me chamado bastante atenção em relação ao seu trabalho é justamente a sua postura como artista, o seu zelo e atenção com sua arte, e não me refiro só a música, mas também aos seus textos, em suas entrevistas, etc. Há algum tempo venho acompanhando algumas entrevistas e textos de sua autoria, percebi que sua arte é um reflexo da sua vida, que você não apenas se preocupa com "conteúdo" das suas canções, mas, que elas possuem conteúdo porque isso é apenas um reflexo daquilo que você é. Confesso-te que você é um daqueles caras com quem eu gostaria de ter longas conversas, isso tem sido tão raro atualmente, uma pessoa com quem você converse e que tenha algo a agregar à sua vida, à sua alma. É isso. Muito bom você ter postado esse texto, eu tinha curiosidade sobre o assunto, mas preferi aguardar o momento em que você responderia naturalmente. Foi muito esclarecedor...

Forte abraço,

Valder Damasceno

Augusto Ramos disse...

bem curioso.

Wesley Cunha disse...

Eles não escreviam Y-H, rs. Mas quem quer escrever D-s ou D_us, que escreva! Mas é tudo Deus! E pode-se blasfemar ou honrar a Deus, usando D-us, D-s, Deus, Iavé, Jeová, Javé, ou o que quer que seja. Eu só acho o que pessoal perde tempo inventando umas coisinhas com as quais, sinceramente, acho que DEUS não está nem um pouco preocupado e que, no fim, só servem pra gerar esse tipo de discussão sem sentido algum. Por outro lado, Deus vê o coração, né? Por isso eu não julgo quem adota esse tipo de conduta. Neste caso, acho que eu até prefiro quem "peca" pelo excesso de cuidado do que pela falta dele. Mas acho também que as vezes a gente se parece um pouco com o fariseu dos tempos de Jesus, inventando, ainda que na melhor das intenções, essas coisas que Deus não ordenou em lugar nenhum e estabelecendo-as como se fossem um padrão novo e válido de reverência ou santidade. Pois é mais respeitoso falar D-s do que Deus? Eu acho que o mais respeitoso é honrar o nome de Deus, seja lá qual for a grafia usada. Um abraço!

Fabricio Santana disse...

Não sabia mesmo sobre esse modo de escrever,obrigado por me explicar

Eliéser Rodrigues disse...

uns dias atras achei um artigo seu que estava D-S até achei que era erro de digitação, mas agora lendo seu post vou adotar essa idéia kkkk

Juliano Oliveira disse...

Boa noite Leonardo Gonçalves, o que mais me chamou atenção não foi muito o modo de escrita, apesar que eu conhecendo um pouco o ser humano algumas Pessoas deve esta lhe criticando sem saber os motivos, tomare que leião esse blog; foi a revegerência que o povo faziam quando ia escrever o nome de DEUS, isso sim que é lindo.

wellngton melo disse...

é bem legal nos temos que ser diferentes em tudo.Leonardo.parabéns

Renan disse...

Eu geralmente uso D'us, D-us (ou D-S mesmo) por isso mesmo, e também porque judeus se preocupam em escrever o nome de YHWH naquilo que pode vir a ser apagado...

Ritinha disse...

Olá Léu, minha primeira vez por aqui, me chamou atenção o post, mas nunca me preocupei realmente com como vc escreve Deus rsrsrs, admiro muito seu trabalho, sua voz, sua música, o estilo de vida que vc demonstra ter, sem hipocrisia procurando ser sempre verdadeiro. Que Deus nos dê oportunidade de te ver cantando ao vivo, ainda não tive esse privilégio. Um abraço no seu coração.

Marks disse...

Antes era "Deus", depois mudou pra "D-us", agora já é "D-s". daqui uns dias vai ser " ".

Anônimo disse...

e vc também ora antes de escrever D-S? só curiosidade.

Edjancleide Serpa disse...

Sabendo da história e vendo por esse lado, acho que vou até aderir também. D-S é tão Santo, tão Incrível, tão Maravilhoso, tão Misericordioso, Amoroso e muito mais, que merece o máximo respeito mesmo.

Ruth Felix disse...

Gostei da explicação. Mostra coerência e intimidade com o Pai.

Anônimo disse...

E quando você vai falar o nome dEle, você fala abreviando também, assim como escreve, fazendo o mesmo som, tipo, "dês" ou "dê-éssi"? Porque acho que seria a mesma coisa. Se for pra tratá-Lo com respeito omitindo as vogais no escrever, então deve ser também no falar. Só cuidado para não deixar o nome dEle se perder no tempo, assim como foi perdido nos tempos antigos o nome de YHWH. Graça e Paz.

Anônimo disse...

Oi Leonardo,tudo bem?Gostaria de saber se é possível enviar uma música inédita para você!grato pela atenção...um abr jorgefpinalli@gmail.com

Junnior Oliveira disse...

Realmente, a intenção do Leonardo Gonçalves é muito honrosa. E bonita também. Assim com suas canções. Mas quanto aos Judeus, o que lhes seria mais respeitoso quanto ao SENHOR, escrever "D-s" ou ter reconhecido a Jesus Cristo como o Messias?

Abraços!

Natasha Arruda disse...

Entendi a explicação, e já presumi que fosse essa da primeira vez que vi essa escrita, porém ela me incomoda, Jesus veio para nos dar livre acesso ao Pai, essa forma de escrever meio dá impressão de bloqueio, a idéia de um Pai distante de seus filhos, sem muitos abraços sem muita conversa. Acho a que escrita Deus expressa mais intimidade. Mas cada um fala com seu Pai e o reverencia da forma que achar melhor. rsrsrrsrs